Jornal da Cidade

11709573_876007439144522_4006789427267487244_n

HISTÓRIA DO PRESBITERIANISMO NO CENTRO-OESTE BRASILÉIRO – IGREJA PRESBITERIANA CENTRAL DE PARACATU – O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor; regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes; compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade; abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram. Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos. Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

Às onze horas de uma manhã de domingo, 02 de julho de 1893, na casa do irmão Francisco da Fonseca e Silva Menhô, é organizada a Igreja Presbiteriana de Paracatu, com todas as solenidades de estilo. A Comissão do então Presbitério de Minas foi composta pelos Revs. Álvaro Reis, Caetano Nogueira Júnior e pelo Presbítero Lourenço Moreira de Almeida. O culto foi dirigido pelo Rev. Caetano Nogueira Júnior que leu e pregou sobre o capítulo 12 aos Romanos, instruindo a Igreja sobre os seus deveres cristãos. O presidente da Comissão, Rev. Álvaro Reis dirigiu à congregação as instruções de estilo e depois de fazer as perguntas constitucionais que foram respondidas na afirmativa, proclamou e declarou constituída em Igreja, segundo a Palavra de Deus e a fé e ordem da Igreja Presbiteriana do Brasil, a congregação da cidade de Paracatu em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. A igreja foi organizada com 45 membros adultos e 37 crianças. 122 anos se passaram, desde a organização da nossa amada Igreja. Muitos pastores e evangelistas aqui estiveram desde a vinda do Rev. John Boyle, que chegou à Cidade de Paracatu na tarde do dia 26 de setembro de 1884. Uma história abençoada. Os poderosos feitos de Deus foram manifestos no decorrer dos anos. Certamente tem sido anos de lutas, de esforço, de dedicação, mas, também, de alegrias, de conquistas e de vitórias. Muitas vidas transformadas pelo poder do Santo Evangelho. Muitas famílias abençoadas. Muitos lares consagrados a Jesus Cristo.

Louvado seja o Senhor por todos os Seus poderosos feitos. Ele, e somente Ele, é o cabeça da Igreja. Foi Ele quem morreu pela Sua Igreja e é por Sua graça e misericórdia que estamos aqui. A Igreja continua em macha, e, como aconteceu há 122 anos, mais uma vez é instruída pelo Senhor a cumprir com os seus deveres cristãos (conforme Romanos 12).  Que haja o verdadeiro amor de Cristo entre nós. Que exista uma sincera comunhão em nosso meio e essa mesma comunhão se espalhe pelos nossos lares; Que estejamos sempre alicerçados na Palavra Verdadeira, o Evangelho de Cristo. Que haja temor reverente ao nome do Senhor, desejo sincero em amá-Lo sobre todas as coisas; e, que o Espírito Santo nos dê o crescimento, como resultado do nosso compromisso com a Palavra de Deus e com o Deus da Palavra. Que Ele aplique a Salvação de Cristo Jesus a muitos corações em nossa cidade, através da Igreja, Corpo de Cristo.
Parabéns, Igreja Presbiteriana Central de Paracatu. Que a doce paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja sempre conosco!
Amém.

Rev. Gil Lola

Dados históricos Presbítero Edmar Lemes de Souza

HISTÓRIA DO PRESBITERIANISMO NO CENTRO-OESTE BRASILEIRO