DISTRITO FEDERALDOENÇAS DE PELE NA PAPUDA JÁ ATINGEM 2,6 MIL PRESOS

O número de detentos infectados com doenças de pele na Papuda, no Distrito Federal, subiu de 2.095 para 2.601 na última semana, um aumento de 25%. A doença atinge cinco das seis penitenciárias do Complexo da Papuda. O total de infectados representa 17% da população carcerária. Um agente de polícia de custódia também foi infectado, segundo informou o Sindicato da Policiais Civis do DF (Sinpol). A diretora de assuntos sindicais do Sinpol, Marcele Alcântara, disse que o agente trabalha no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). O servidor teria sido contaminado por algum preso que estava alojado na carceragem, destinada aos detentos do regime semiaberto. Em nota enviada ao G1, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) confirmou que um agente policial de custódia lotado no Centro de Progressão Penitenciária foi afastado no período de 24 de julho a 31 de julho para tratamento de impetigo (que é uma doença de pele). (Fonte: G1)

,