MB Notícias

Vítima de vários atentados nos últimos meses e alvo de extremistas islâmicos por conta da presença do país na Síria, a Rússia prepara um reforçado esquema de segurança, praticamente um estado de exceção, diante das ameaças à Copa do Mundo de 2018. 16 mortos em um atentado à bomba em São Petersburgo em abril, sete pessoas esfaqueadas em um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico (EI) na Sibéria, em agosto, sem contar com as numerosas “células” do EI que os serviços de inteligência frequentemente anunciam ter desmantelado: os precedentes recentes não tranquilizam a preparação do Mundial. Para a Copa do Mundo entre os dias 14 de junho e 15 de julho, “a ameaça de atentado na Rússia é muito real”, advertiu Alexandre Goltz, especialista russo independente especializado em questões de segurança. (Fonte: G1)