MB Notícias
Não foi na cerimônia de posse na presidência do Cruzeiro, no Cine Theatro Brasil, que Wagner Pires de Sá anunciou reforços. O sucessor de Gilvan de Pinho Tavares, aliás, preferiu não entrar em detalhes acerca do tema, para, segundo ele, “não inflacionar o mercado”. Houve, claro, menções a alguns nomes. Wagner confirmou, de maneira superficial, que o lateral-direito Edílson, do Grêmio, interessa ao clube. Também mostrou otimismo com a possibilidade de contratar o volante Bruno Silva, do Botafogo, e falou a respeito de Fernandão, atacante do Fenerbahçe. Outros assuntos, contudo, chamaram mais atenção. Como a entrevista do senador Zezé Perrella, novo presidente do Conselho Deliberativo. Na coletiva à imprensa, que durou cerca de 10 minutos, Perrella não poupou críticas à gestão financeira de Gilvan de Pinho Tavares nos últimos seis anos. Segundo ele, o Cruzeiro fechará 2017 com uma dívida geral de quase R$ 400 milhões. (Fonte: Superesportes)