Economia

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (1º). Em carta enviada ao presidente Michel Temer, Parente diz que sua saída é “irrevogável” e que sua “permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente”Pressionado devido à atuação da Petrobras na crise com os caminhoneiros, o executivo deixa o comando da estatal exatamente dois anos após sua posse, em 1º de junho de 2016, no início do governo Temer(UOL).