Política

Já são nove os vereadores de Belo Horizontes que tiveram os mandatos pedidos pelo Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais por causa de infidelidade partidária. O procurador regional  Ângelo Giardini de Oliveira pediu, nos últimos dias, a cassação de mais cinco vereadores que trocaram de partido durante a janela partidária aberta para os deputados estaduais e federais e, a princípio, não conseguiram provar que houve justa causa. Os vereadores e os partidos serão intimados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais TRE-MG), responsável por julgar as ações. As novas ações do MPE são contra os vereadores Elves Côrtes, Professor Wendel Mesquita, Carlos Magno Pereira de Freitas, o Catatau,  Doorgal Andrada e Wesley Moreira de Pinho, o Wesley Autoescola. Côrtes trocou o PSD pelo PHS, Professor Wendel o PSB pelo Solidariedade e Catatau saiu do PSDC e foi para o PHS. Doorgal Andrada trocou o PSD pelo Patriota e Wesley Autoescola o PHS pelo PRP (ESTADO DE MINAS).