Economia

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira a 52ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Greenwich. De acordo com a PF, as investigações apuram crimes contra subsidiárias da Petrobras, como a Petrobras Química S/A (Petroquisa), em favor do Grupo Odebrecht.O ex-diretor da Petroquisa Djalma Rodrigues de Souza foi preso preventivamente, ou seja, por tempo indeterminado, no Rio de Janeiro (RJ). Ele já é réu na Lava Jato.Já houve mandado de prisão contra Djalma na 46ª etapa da Lava Jato, em outubro do ano passado, mas o ex-diretor não chegou a ser preso por questões médicas.O outro alvo de prisão é Douglas Campos Pedrosa de Souza. O mandado de prisão temporária contra ele seria cumprido no Recife (PE). Porém, a polícia não o encontrou na cidade.O G1 apurou que Douglas Campos Pedrosa de Souza está em São Paulo (SP), onde deve se apresentar à PF. Ele é filho de Djalma.Os dois alvos de prisão serão levados para a carceragem da PF, em Curitiba(G1).