Curtas e Rápidas

HENRIQUE MEIRELLES, O MDB E AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS. A eleição de 2018 está completamente indefinida. O jogo está marcado. Mas, até agora, o que existe são times em preparação.Enquanto o jogo não começa, a mídia já elegeu João Dória, Luciano Huck, Joaquim Barbosa, Nelson Jobim, Rodrigo Maia, Josué Alencar, dentre outros. Especulação. Pura e simples. Vamos aos competidores:

1. Jair Bolsonaro, o capitão, populista, idéias da extrema direita, está na corrida. Terá uma raia de 12 segundos. Está bem na fita e nas pesquisas. Saiu na frente. Faz bom trabalho nas redes sociais. Será testado na corrida.

2. Marina Silva, a ecologista de esquerda, está na corrida. E, terá uma raia de 12 segundos. Está bem na fita e nas pesquisas. Faz bom trabalho nas redes sociais. Tem o melhor ganho por ter participado de eleições anteriores.

3. Ciro Gomes, o trabalhista burguês, está na corrida. terá uma raia de alguns segundos a mais. Está bem na fita e nas pesquisas. Mas, é o terror do progresso. Tem poucas chances. Vai incendiar o debate.

4. Geraldo Alckmin, o ex-governador de São Paulo (SP), está na corrida. E, terá uma raia de muitos segundos a mais. Está mal na fita e nas pesquisas. Tem muitos problemas. Mas, é um adversários respeitável.

5. Henrique Meirelles, o ex-Ministro da  Fazenda, está em campo. A opção pelo MDB foi a mais difícil. O MDB é um partido grande, complexo e não tem dono. Tem a raia de minutos. O MDB terá o maior tempo de televisão. O MDB terá a maior verba para os Deputados Federais. O MDB terá 16 governadores competitivos na disputa. O MDB tem milhares de diretório municipais, milhares de prefeito e vereadores. Meirelles vai vencer a convenção do MDB. E, estará em campo, na hora em que o jogo começar.

Como dizia um velho campeão de muitas copas. “Treino é treino e jogo é jogo.” Quando o jogo começar vamos ver quem tem futebol para levantar a taça. Até agora, tudo é especulação.