Mundo

 O ex-primeiro-ministro da Malásia Najib Razak, suspeito de ter desviado milhões de euros de dinheiro público de um fundo soberano, foi formalmente acusado nesta quarta-feira (4) pelo escândalo financeiro que contribuiu para a sua queda. Ele é o primeiro ex-chefe de governo do país do sudeste asiático a ser levado à justiça. Najib, que compareceu a um tribunal da capital Kuala Lumpur, vai responder por quatro acusações: três por abuso de autoridade e uma por corrupção passiva, envolvendo suborno de 42 milhões de ringgit (8,9 milhões de euros), o que pode implicar uma pena de até 20 anos de prisão. ex-premiê, de 64 anos, havia sido detido na terça-feira, quando o governo do primeiro-ministro, Mahathir Mohamad, intensificou a investigação sobre a corrupção durante o período de seu antecessor (Fonte.: G1).