Mundo

A votação desta terça-feira (6) na eleição de meio mandato nos Estados Unidos não envolveu apenas candidatos para deputados, senadores e governadores. A população também foi consultada sobre algumas iniciativas que envolviam direitos de voto, reforma na justiça criminal, regulamentação ambiental e no sistema de saúde, entre outros mais de 150 tópicos.

Uma das iniciativas era sobre o uso medicinal e recreativo da maconha. Como resultado:

Dakota do Norte decidiu por não legalizar o uso recreativo da maconha. Nove estados e o Distrito de Columbia já permitem que adultos comprem ou possuam maconha em pequenas quantidades para uso recreativo.

Já eleitores de Missouri votaram pela legalização do uso medicinal da maconha, se unindo a outros 31 estados (além do Distrito de Colúmbia) que já permitem o uso medicinal da planta.