Esporte

Os atacantes do Cruzeiro terminaram a temporada 2018 com o pior índice da posição dos últimos 15 anos. Dos 92 gols marcados pela equipe no ano, 33 foram de atletas dessa função. O percentual é de apenas 35,86%.

Até então, a participação mais baixa havia sido registrada em 2014: 40,4%. Há de se ressaltar que naquele ano o time atingiu a expressiva marca de 141 gols, dos quais 57 saíram dos pés dos homens de frente.