Mundo

Pequim prometeu, nesta quarta-feira (5), agir rapidamente para acalmar a guerra comercial aberta com Washington, apesar dos sinais dúbios enviados pelo presidente americano, Donald Trump, que causaram preocupação nos mercados.

Trump sinalizou a possibilidade de prolongar as negociações com a China para além dos 90 dias estabelecidos para alcançar um acordo e evitar, assim, um novo aumento das tarifas.