Política

A futura ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu, na manhã desta quinta-feira (13), uma ‘contrarrevolução cultural’ nas escolas. Damares disse que pretende combater, desde cedo, a agressão contra as mulheres.

“Nós vamos para a escola ensinar o menino a respeitar a menina como menina. No momento em que você diz lá na escola que menino é igual à menina, o menino, então, vai poder dar porrada na menina? A menina aguenta, às vezes, as brincadeiras de meninos? Não”, argumenta a nova ministra.