Mundo

Em 17 de junho do ano passado, os telescópios do Atlas (The Asteroid Terrestrial-impact Last Alert System), no Havaí, captaram uma estranha anomalia a 200 milhões de anos-luz da Terra. Na constelação de Hércules, um objeto absurdamente brilhante rapidamente acendeu e desapareceu.

O fenômeno intrigou a comunidade astronômica. Liderada pela astrofísica Raffaella Margutti, professora e pesquisadora da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, e membro do Ciera (Center for Interdisciplinary Exploration and Research in Astrophysics), uma equipe internacional de cientistas chegou a uma provável conclusão: as lentes dos telescópios registraram, pela primeira vez, o nascimento de um buraco negro – ou, ao menos, de uma estrela de nêutrons.]

A estrela foi batizada de “The Cow”.