Brasil

Visitantes que acessam a trilha do Parque Lage em direção ao Cristo Redentor estão sendo alertados desde o início do ano passado de que o local não tem segurança.

A recomendação para evitar o passeio é passada pelos seguranças do Parque Nacional da Tijuca, e quem insiste tem de preencher um formulário, onde fornece dados pessoais e assina estar ciente do aviso.

Apenas nessa quarta-feira (9), pelo menos 15 pessoas assinaram o documento e começaram a subir a trilha, que dura duas horas e meia.

Na última quinta-feira, 40 pessoas foram assaltadas por homens armados no caminho que leva ao monumento do Corcovado.