Brasil

Em termos econômicos, os países também podem ser felizes ou infelizes, analisa o economista americano Steve Hanke.Se uma nação tem uma taxa de inflação alta e índices de endividamento e desemprego elevados, é muito provável que seja triste.Por outro lado, se está crescendo economicamente, apresenta um nível de inflação, juros e desemprego baixo, tende a ser mais feliz.É com base nestes quesitos que o Brasil ocupa a 4ª posição do índice anual dos países mais infelizes ​​(Misery Index, em inglês) de 2018, elaborado por Hanke, professor de economia aplicada na Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos (BBC NEWS).