Mundo

Um bebê concebido com o DNA de três progenitores diferentes nasceu na Grécia, segundo uma técnica controversa utilizada pela primeira vez para permitir a uma mulher infértil dar à luz, informou nesta quinta-feira a equipe médica greco-espanhola que realizou o experimento.O método havia sido utilizado em 2016 no México, mas nesse caso o objetivo foi evitar a transmissão de uma doença hereditária materna (Estado de minas).