Brasil

Juíza compara Temer a brasileiro médio e nega liberar R$ 111 mil por mês. Não gosto de ver Lula e Temer presos. Faz mal ao país. Mas, ao mesmo tempo, faz bem ao país. É um sentimento ruim e bom. É ambíguo. Na verdade, todo homem está sujeito a Lei. Pois, pelo menos em tese, ela deve ser igual para todos. Ora, uma pessoa que vive com base em um salário de mais de 100 mil reais, certamente, perde a noção do que é viver com um salário mínimo. O apelo aos nossos representantes é não que não percam a noção de valores. Isso faz mal.

O Brasil é um país rico e, ao mesmo tempo, pobre. Mais de 85% da população vive com renda de cerca de R$ 3.500 reais. Não faz bem nenhum a divulgação das extravagâncias de qualquer pessoa cuja vida é pública. Figura pública que vive às custas deste povo pobre e sofrido e sofrido que vive dentro de muitas limitações.

Quando a juíza do caso, negou ao ex-presidente a liberação dos recursos pedidos trouxe para a praça pública uma grande discussão e orientação. Os representantes do povo precisam viver de forma simples. A não ser que sejam às suas próprias custas. A elevação do padrão de vida a tal nível, baseado no sacerdócio do serviço público, é incompatível com a vida da maioria da nossa população. Isso causa revoltas e angústias e desejos de vingança que não são compatíveis com a paz e a vida pacata da maioria da população.