Política

Sem dinheiro para pagar em dia os servidores estaduais ou manter os repasses para as áreas de saúde e educação das prefeituras, o governo de Minas deixou de arrecadar R$ 4,76 bilhões no ano passado por causa de renúncias fiscais de ICMS. O montante da renúncia neste ano, em que a crise continua travando os cofres do estado, deve ser ainda maior, chegando a R$ 6 bilhões. Esse dinheiro seria suficiente para quitar os R$ 4,8 bilhões devidos pelo estado às secretarias de Saúde dos 853 municípios mineiros, que sofrem com uma das piores epidemias de dengue da década (Estado de minas).