Jornal da Manhã

Uma aeronave da Polícia Civil despertou a cidade de Paracatu na manhã desta quarta-feira  (22). Era uma ação policial de repressão a um crime antigo, que tem ganhado um novo formato na cidade: o garimpo ilegal. Equipes da Polícia Civil com apoio de Militares e em conjunto com o Poder Judiciário deflagraram a operação “GOL CONTRA” em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. A operação visa combater o esquema de furto de material processado da mineradora Kinross e era subtraído já no final do beneficiamento com alto teor de ouro, o material estava sendo repassado para garimpeiros da cidade. Policiais cumpriram 14 mandados de prisão preventiva, 12 pessoas foram presas. Também foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão em diversos bairros da cidade. Segundo o delegado regional, Thiago Veiga, foram apreendidos aparelhos celulares e arma de fogo. O esquema envolvia funcionários da empresa, inclusive com uma prisão efetuada dentro da empresa. Algumas joalheiras da cidade também foram alvo da operação, vários materiais foram apreendidos. A suspeita é que o material furtado dentro da empresa, com a ajuda de funcionários da empresa, era repassado para garimpeiros que apuram o material e, posteriormente, revendiam para lojas como joalheiras.