Política

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu nesta quinta-feira, 6, revogar a prisão preventiva de Alexandre Motta de Souza, amigo do sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, denunciado como o autor da morte de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Durante operação realizada em 12 de março, a polícia encontrou na casa de Souza 117 supostas peças de fuzis que pertencem a Lessa, e o prendeu por suspeita de praticar tráfico de armas em sociedade com Lessa.

Na decisão em que concedeu a liberdade provisória, a juíza Alessandra Bilac, da 40ª Vara Criminal do Rio, acolheu o parecer favorável do Ministério Público, após ouvir as informações prestadas pelos policiais que participaram da prisão e o depoimento dos réus. Os policiais contaram que, quando abordaram Souza, ele apontou o local onde as caixas lacradas estavam guardadas e demonstrou surpresa e desespero com o que havia dentro delas ( Fonte : Estado de Minas ).