Mundo

O Supremo Tribunal israelense validou a venda de imóveis da Igreja Ortodoxa Grega para uma organização judaica ultranacionalista na Cidade Velha de Jerusalém, uma parte palestina da Cidade Santa ocupada e anexada por Israel.

Segundo um veredito publicado nesta terça-feira pelo tribunal, o apelo do patriarcado greco-ortodoxo, que solicitou a anulação desta venda validada por um tribunal israelense em 2017, foi rejeitado.O caso remonta a 2004, quando três empresas ligadas à Associação Judaica Israelense Ateret Cohanim adquiriram, no âmbito de um contrato de enfisêutica, três edifícios da Igreja Greco-Ortodoxa.Se trata do hotel Petra e do Imperial Hotel na Cidade Velha de Jerusalém, no setor do Portão de Jaffa, no bairro cristão, e de um edifício residencial localizado do outro lado da cidade velha, na zona muçulmana ( Fonte : Estado de Minas ).