Mundo

Trabalhadores em greve da mina Chuquicamata da Codelco, maior produtora mundial de cobre, entraram em confronto com a polícia nas primeiras horas desta terça-feira em seu quinto dia de paralisação.

Em comunicado, a Codelco condenou “os atos de violência que ocorreram como resultado do chamado irresponsável dos líderes dos sindicatos 1, 2 e 3, para exercer medidas radicais de pressão em meio a greve legal”.De acordo com a estatal, que produz 9% de cobre do mundo, as “ações colocaram em risco a segurança dos próprios manifestantes e dos trabalhadores que não estão em greve”, impedindo a livre circulação de veículos que transportavam trabalhadores que deixavam seu turnp e o bloqueio do acesso à mina (Fonte:  Estado de Minas ).