Política

No primeiro ano de execução obrigatória das emendas dos deputados estaduais ao orçamento, o governador Romeu Zema (Novo) ainda não começou a pagar a conta de R$ 5 milhões para cada um dos 77 parlamentares. E o aviso ao Legislativo é claro: pelo menos a metade dos valores pedidos para as bases só tem previsão de pagamento para o ano que vem.

É em meio a esse cenário que começa a tramitar nesta semana projeto de lei do Executivo pedindo remanejamento de R$ 24 milhões em créditos para pagar ambulâncias, viaturas e obras em escolas e entidades definidas pelos deputados (Fonte: Estado de Minas).