Brasil

Dois seguranças particulares que prestavam serviço no hipermercado Extra situado na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio) foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) por homicídio doloso (intencional), qualificado pelo emprego de asfixia, pela morte de Pedro Henrique de Oliveira Gonzaga, de 25 anos, que estava no mercado com a mãe, em 14 de fevereiro passado. A pena prevista para o crime, se houver condenação, é de 12 a 30 anos de reclusão.

Segundo a denúncia, divulgada nesta quinta-feira (27/6), Davi Ricardo Moreira Amâncio estrangulou a vítima, causando-lhe as lesões que provocaram sua morte. Edmilson Felix Pereira foi denunciado pelo mesmo crime, devido à conduta omissa.

(Fonte:Correio Braziliense)