Mundo

Em meio a uma onda de protestos por todo o país, o Ministério Público do Paraguai afirmou ter identificado contradições entre os depoimentos do presidente Mario Abdo Benítez e do vice, Hugo Velázquez, e as informações prestadas pelo ex-presidente da Administração Nacional de Energia (Ande, a estatal energética paraguaia) Pedro Ferreira sobre o acordo de revisão do uso da energia de Itaipu.

Ontem, Velázquez prestou depoimento por mais de seis horas aos procuradores que integram a força-tarefa criada para investigar supostos prejuízos ao interesse público paraguaio causados pelo acordo, considerado “entreguista”.

( Fonte:Estado de Minas )