Nossa Gente

Os belo-horizontinos que olharam para o céu, na manhã e na tarde de ontem, puderam perceber um fenômeno que ainda não tinha surgido neste inverno: a inversão térmica. Na explicação do especialista Cléber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia/5º Distrito de Meteorologia, trata-se da poluição urbana em suspensão como se estivesse “presa” nas nuvens. “Ela fica mais visível ao nascer e ao pôr do sol”, informou o meteorologista.

E o tempo na semana não trouxe apenas essa novidade. Depois de dias de termômetro despencando, na segunda-feira Belo Horizonte registrou a maior temperatura da estação, com os termômetros batendo na casa dos 30,7graus. Por enquanto, não há previsão de chuvas para a Região Metropolitana de BH, apenas para o Sul do estado e Zona da Mata.

( Fonte:G1 )