Polícia

As autoridades avançaram, ontem, nas investigações das denúncias de abuso sexual que teria ocorrido no Colégio Magnum – Cidade Nova, tendo como vítimas ao menos duas crianças de 3 anos, alunas da instituição. A Polícia Civil recebeu ontem imagens das câmeras de segurança da escola da Região Nordeste de BH e também ouviu famílias envolvidas no caso e representantes da escola.

Em conversa com o Estado de Minas, o investigado, o ex-estagiário de educação física Hudson Nunes de Freitas, de 22 anos, negou todas as acusações, que classificou como injustas, e disse que está vivendo um momento de extrema turbulência. Guilherme Lizandro, também de 22, amigo de Hudson, corroborou as afirmações. “Ele é uma das únicas pessoas por quem coloco minha mão no fogo. É um cara muito tranquilo. Tenho certeza de que não fez isso”, afirmou.

(Fonte: Uai)