Jornal da Cidade

O Congresso Nacional promulgou, em sessão solene nesta terça-feira, a emenda constitucional da reforma da Previdência, uma das matérias prioritárias do governo e tema que dominou as discussões do Legislativo neste ano.

Apesar da importância, a cerimônia de promulgação não contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Após passar por mudanças no decorrer de sua tramitação na Câmara e no Senado, a emenda prevê, nos cálculos da equipe econômica, uma economia de 800 bilhões de reais em dez anos. Na proposta original encaminhada ao Congresso, o governo estimava uma economia de 1,3 trilhão de reais em uma década.

Fonte: Reuters