MB Notícias

Preso e condenado no âmbito da Operação Lava-Jato, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral acertou um acordo de colaboração premiada com a Polícia Federal em que se compromete a devolver aos cofres públicos R$ 380 milhões recebidos na forma de propina. A Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou contra a validação do acordo, que foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) por envolver autoridades com foro privilegiado.

As informações foram reveladas pelo jornal “O Globo” e confirmadas pelo Estado por fontes que acompanham as investigações.

Fonte: Estado de Minas