Minas Gerais

Fenômeno raro que dificulta a previsão exata do volume de chuva que cairá em determinado lugar, o cavado, de acordo com meteorologistas, é a causa da inundação de vários bairros de Belo Horizonte na noite de terça-feira (28). Considerado incomum em Minas Gerais, o evento atmosférico ocorre devido à ondulação no fluxo de ventos em vários sentidos junto de corredores de umidade (as zonas de convergência). Isso resulta em temporais que transformam ruas e avenidas em “rios”. A dois dias de acabar, janeiro já registrou volume de chuva (932,3 milímetros) quase igual àquele que caiu na capital mineira em todo o ano de 2019 (986,6 milímetros). Foi o início de ano mais chuvoso da história da capital desde o início das medições, há 110 anos. (Estado de Minas)