MB News

O Ibovespa teve a segunda alta seguida nesta terça-feira, endossado pelo clima favorável em bolsas no exterior, com dúvidas ligadas ao surto de coronavírus ainda presentes, mas medidas de liquidez do banco central chinês trouxeram alívio. Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,81%, a 115.556,71 pontos, tendo superado 116 mil pontos no melhor momento da sessão. O volume financeiro do pregão somou 23,1 bilhões de reais.

Na visão do analista Ilan Arbetman, da Ativa Investimentos, a bolsa paulista respondeu ao ambiente de menor aversão a risco no exterior, em mais uma sessão de estímulos no mercado chinês. O Banco do Povo da China injetou 1,7 trilhão de iuanes (242,74 bilhões de dólares) através de recompras reversas na segunda e terça-feira.Arbetman destacou que o vírus ainda é considerado uma ameaça e as taxas de contágio não sinalizam arrefecimento, mas os desenvolvimentos até aqui não representam, na visão de muitos agentes, uma mudança da qual a China não se recupere.

Hong Kong registrou a primeira morte causada pelo vírus, a segunda fora da China continental e parte de um surto que já matou mais de 420 pessoas e se espalha pelo mundo.

Fonte: Reuters