Jornal da Manhã
A previsão de novos temporais em Minas Gerais não dá trégua e pode potencializar o encharcamento do solo, provocando quedas de muro, deslizamentos e desabamentos. Em Belo Horizonte, a Defesa Civil municipal prorrogou o alerta de risco geológico para até quinta-feira. Em todo o território mineiro, o número de atendimentos do Corpo de Bombeiros Militar a ocorrências desse tipo somente em janeiro foi 16 vezes maior na comparação com igual mês do ano passado. As solicitações de vistoria também registraram salto.
Em janeiro de 2019, os bombeiros registraram 18 atendimentos em desabamento, desmoronamento e colapso de estrutura. Já este ano, foram 292 ocorrências atendidas até o dia 31. Os militares também fazem vistorias em locais com risco geológico iminente. No ano passado, foram 155. Este ano, os números chegam a 2.232. Estas vistorias podem gerar intervenção do local, acionamento da Defesa Civil ou recomendações de medidas preventivas. A Defesa Civil pede que a população fique atenta a alguns indícios de que deslizamentos podem ocorrer, como trinca nas paredes, água empoçando no quintal, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo, água minando da base do barranco e inclinação de poste ou árvores, por exemplo. Caso o morador perceba esses sinais, é preciso ligar para o órgão pelo telefone 199.
Fonte: Estado de Minas