Manhã

Milhares de moradores expulsos de casa pela força da água ou ilhados, 71 mortes desde o início da estação chuvosa, incontáveis áreas de inundação e pontos de alagamento, interdições em rodovias que cortam o estado, pontes caídas e prejuízos cujo total ainda não foi possível sequer contabilizar. Depois da chuva que voltou a castigar quase todas as regiões de Minas, a mancha de estragos se espalha de norte a sul pelo mapa do estado, poupando até agora apenas o Triângulo Mineiro, o Alto Paranaíba e o Noroeste de Minas (veja mapa).

Já são 211 as cidades em situação de emergência, cinco em estado de calamidade pública, mais de 26 mil desalojados e de 7,5 mil desabrigados. Para piorar, o medo de barragens de mineração volta a assombrar comunidades, como em Ouro Preto, onde 28 famílias foram preventivamente retiradas de suas moradias. E a previsão é de mais chuva durante esta sexta e no fim de semana, principalmente na Zona da Mata.

Fonte: Estado de Minas