MB News

Assim como todo o país e o mundo, Paracatu se vê diante do desafio de prevenir e conter o surto de Coronavírus. Além das medidas anunciadas pelo poder público, a comunidade cobra ações por parte de pequenas  e grandes empresas como as mineradoras instaladas no município.

Procurada pela produção do Portal MBNews a Kinross Brasil Mineração informou que está somando esforços com as autoridades de saúde para minimizar os riscos de contaminação e proliferação do novo coronavírus (COVID-19).

A empresa afirma que tem seguido as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde para realizar medidas educativas de prevenção e incentivo à adoção de hábitos saudáveis envolvendo empregados e terceirizados.

Em Paracatu, a empresa cancelou viagens a trabalho internacionais e interestaduais até que a OMS e o Ministério da Saúde reportem o controle do vírus. Eventos internos, externos e o programa de visitas “Por dentro da Kinross” estão suspensos. Visitas de consultores e fornecedores à mina também foram postergadas.

A equipe administrativa está trabalhando em home office (trabalho remoto, de casa) e o número de empregados por ônibus foi reduzido para garantir a distância necessária entre cada um. Com o mesmo objetivo, as refeições estão sendo servidas em embalagens individuais e consumidas em áreas abertas, mantendo o espaçamento seguro entre as mesas.

A empresa está paralisando todos os serviços e processos não essenciais nesse momento.

Além disso, instalou diversos pontos de higienização de mãos para que seus empregados sigam rigorosamente as instruções das autoridades de saúde.

A empresa destaca que adotou medidas preventivas em todas as suas nove minas e escritórios nos sete países onde está presente.

Essa medida preventiva visa garantir a saúde e a segurança de todos os nossos empregados, familiares, prestadores de serviço e comunidade em geral.

Lílian Derkiê