Manhã

Como já esperado pelo Ministério da Saúde, abril começa mais crítico em relação ao número de mortes e casos de contaminações pelo coronavírus. Segundo a plataforma disposta no site da pasta federal, atualizada na tarde desta quarta-feira, o Brasil já registra 241 mortes e 6.836 casos de pessoas diagnosticadas com a COVID-19. Até ontem, eram 201 óbitos e 5.717 contaminações, um aumento de 19%, em ambos os dados.

Ao contrário do boletim epidemiológico de vários outros países, o Brasil ainda não divulga o número de pessoas que se contaminaram e depois foram curadas. Atualmente, o boletim brasileiro divulga o número de mortes, contaminações e hospitalizações. São Paulo, o primeiro estado a registrar casos da doença, é o que está em situação mais crítica. Do dia 26 de fevereiro, quando o primeiro paciente foi diagnosticado, até hoje, os paulistas já registram 164 mortes e mais 2.981 pessoas contaminadas pelo vírus. O boletim anterior do ministério divulgava 136 óbitos e 2.339 casos.  A taxa de letalidade em São Paulo é de 5,5%; 2% a mais do que a média nacional.
Fonte: Estado de Minas