Mundo

A declaração do chanceler iraniano vem após o aumento de tensões no golfo Pérsico, alimentadas pelas manobras militares dos EUA e seus aliados na região, ameaçando Teerã.

As forças dos EUA provocaram marinheiros iranianos no golfo Pérsico e não tem motivo para estarem presentes a sete mil milhas (11,3 mil quilômetros) longe de casa, escreveu Javad Zarif, ministro das Relações Exteriores do Irã. Em um tweet, o ministro exortou o presidente norte-americano a focar nas necessidades dos EUA em meio à pandemia do coronavírus, ao invés de se intrometer nas questões do golfo Pérsico.

Irã repetidamente condenou a presença dos EUA na região, considerando-a “ilegal”, além de ter demonstrado intenção de fortalecer suas defesas. (Sputnik)