Mundo

Um estudo norte-americano procurou encontrar um ponto comum nas mutações do coronavírus, estabelecendo que a hidroxicloroquina poderia controlar o nível de açúcar e o comportamento do SARS-CoV-2.

Existe uma ligação entre a alta taxa de açúcar no sangue em pacientes e a gravidade da doença, afirma um estudo de um cientista da Universidade de Pittsburgh, EUA.

“Muitos médicos notaram que pessoas com altos níveis de açúcar no sangue, não apenas aqueles com histórico de diabetes, mas também com novos diabetes desconhecidos, estavam aparecendo no hospital com o novo coronavírus”, explica Adam Brufsky, professor de Medicina na instituição de ensino, ao portal The Conversation.

Fonte: Sputnik Brasil