Manhã

O culto ao Sol Invicto ainda permaneceria em Roma (assim como o uso da denominação dies Solis), até a promulgação do célebre édito de Tessalônica, de 27 de fevereiro de 380, quando o imperador Teodósio I, estabeleceu que a única religião de Estado seria o cristianismo de Niceia e baniu qualquer outro culto.

Em 3 de novembro de 383, o dies Solis passou a ser denominado oficialmente dies dominica (Dia do Senhor) em todo o Império Romano. No entanto, a denominação pagã, alusiva ao Sol, foi preservada, tanto em inglês (Sunday) como em alemão (Sonntag) e demais línguas germânicas[10]

A designação teve repercussões geográficas quase dez séculos mais tarde: Cristóvão Colombo, ao chegar pela primeira vez ao Caribe, a 3 de novembro de 1493, mais precisamente à ilha hoje compartilhada pelo Haiti e pela República Dominicana, chamou-a Dominica, por ser um dia de domingo, segundo o calendário juliano, então em vigor.