Jornal da Cidade

O MUNDO EURO CHINO AMERICANO::VISÃO MULTICULTURA SOBRE O EQUILÍBRIO DO PODER NO MUNDO NO SÉCULO VINTE E HUM.

Este artigo começou a ser escrito em 13 de setembro de 2019 quando foi publicado o superávit comercial da China de 80 bilhões de dólares referente ao primeiro semestre na balança comercial com os EUA. Foi concluído em 10 de abril 2020, ao receber o artigo de Oliver Stuenkel Professor-Adjunto de Relações Internacionais FGV SP.

O artigo do professor é sentimental. Faz referência a possibilidade da pandemia do corona vírus mudar o pêndulo do poder mundial. É digno de resposta. Contudo, o artigo do professor adjunto não resiste um “bom míssil acadêmico”. “Mísseis Acadêmicos” é expressão do metodólogo sino-americano Enoch Wan Ph.D Professor de Antropologia. Hoje, Diretor do programa de Doutorado em Intercultural Studies e Doctor of Education, Portland, Oregon, USA. Dr. Wan é referência em metodologia no mundo.

A minha tese é que o mundo caminha para um momento TRIPARTITE MONDIALE. Defendo este momento como sendo o STATUS QUO dominante no Século XXI fundamentado em elementos históricos, antropológicos, bélicos, econômicos e espirituais. 1 – O elemento histórico considera muito relevante o poder conjunto do Império Greco-Romano (eurocêntrico) em evidência há aproximadamente 2300 anos. Nunca dominado mesmo em conflitos (entre si) nas duas grandes Guerras Mundiais. 2 – O elemento antropológico considera os valores vitais de uma cultura e garra para alcançar seus objetivos existentes nos povos líderes. 3 – O elemento bélico considera a capacidade de ação armada “tradicional e não tradicional” que pode ser colocada em campo. 4 – O elemento econômico considera os vetores da capacidade tecnológica industrial. 5 – O elemento espiritual considera as motivações da alma matter do povo em exercício de liderança orientado por dois fatores opostos absoluto materialismo e não absoluto materialismo.

Devemos pensar, entender e estabelecer ações sabendo que o mundo EURO-CHINO-AMERICANO será o mundo que vai caracterizar o Século XXI. Seguem os argumentos sustentáculos da tese principal:

 

  • Primeiro, entendamos por que, o mundo EUROCÊNTRICO, embora enfraquecido, não será destruído nem relegado a um quarto plano. Mas, continuará a ser papel preponderante no Século XXI. O elemento histórico revela que desde Alexandre, o Grande, todos os outros grandes Impérios fora deste centro foram importantes, mas nunca dominantes. Germanos, Bretões, Francos, Vikings e latinos são barro e ferro. Mas, quando ameaçados se tornam um só povo. Os anglo-europeus. Juntos eles são a terceira maior força em ação na terra. Á águia velha terá sempre lugar de destaque no podium.

 

  • Segundo, entendamos que o mundo SINOASIÁTICO, embora tenha 8 mil anos de cultura, é tão fragmentado que não poderá jamais ser líder absoluto. Mas, terá lugar de destaque no podium neste Século. Quando a China atingiu em um semestre 80 bilhões de dólares em superávit comercial com os EUA eles atingiram o máximo “permitido” – Donald Trump percebeu o erro de duas décadas de liberalismo econômico na relação comercial China-EUA. E, assim, começou a corrigir o erro. O sinal vermelho foi aceso. Mas, não é sem razão que isto fará com que a China tenha 100 anos de destaque no mundo, talvez, mais. O Dragão sempre terá no seu encalço os escorpiões – os coreanos – definidos pelos sábios chineses tradicionais. Os bárbaros do sol nascente – os povos nipônicos – são inimigos viscerais. 1,368 bilhões de pessoas, 1/5 da população do mundo, organizada sob uma liderança única e progressista não pode ser jamais desprezada. Todavia não será a maior força da terra falta-lhes uma língua acessível, cultura inclusiva, fontes de saber IN ROW, confiança do mundo.

 

  • Terceiro, entendamos que o mundo AMERICANO, é aqui, posso me equivocar, porque sou pró-américa na visão de que eles são melhores senhores feudais do que os chineses, possui bases múltiplas que não foram destruídas, foram apenas adormecidas. 3.1 – O elemento histórico favorece a experiência americana como continuidade da experiência eurocêntrica deslocada para a América. 3.2 – O elemento antropológico, também, favorece os americanos pois canadenses, australianos, neozelandeses são variáveis de uma mesma matriz anglo que deu certo em todos os lugares do mundo. E, até, no mundo JAFEASIÁTICO (Havaí, Singapura, Hong-Kong, Taiwan, Korea do Norte, Malásia, África do Sul… etc.). 3.3 – O elemento econômico começou a desfavorecer os americanos como nação dominadora, pois, de repente, eles mesmos se voltaram para a China como fonte de produção e industrialização. Erro que, a meu ver, a PANDEMIA DO CORONA VÍRUS tornou muito Neste aspecto, assim, penso que, nas próximas décadas, haverá uma forte correção de rumos enfraquecendo a China. A jovem águia conhece os caminhos das alturas e, na sua essência, definiu que voar é privilégio que não se barganhar por encavernar-se.

 

Concluo este “tratado filosófico” estratégico sobre as águias e o dragão – poder mundial no Século XXI – dizendo que o mundo dos próximos 100 anos será EURO – CHINO – AMERICANO vivendo um “certo” equilíbrio de poder na ordem inversa ao termo composto.

A ordem para a importância de poder é: Os AMERICANOS serão os líderes rivalizando com a CHINA tendo a EUROPA como força para agitar o pêndulo.

Mas, no final de tudo, em caso extremos de confronto, o pêndulo será levado para o lado sanguíneo. Neste momento, o sangue vencedor será anglo.

Jornal da Cidade

Vamos requisitar parte do ganho do BC com reservas, diz Mansueto. O lucro de 500 bilhões com a valorização das reservas vai ajudar o país a superar este momento de pandemia. “Vamos requisitar parte do ganho do BC com reservas”, diz Mansueto.

Jornal da Cidade

“E se eu pudesse dizer-lhe tudo, você iria ver como Deus fez tudo, e eu nada. Eu tenho trabalhado duro, muito duro, …e eu nunca recusei nada a Deus.” Florence Nightingale

A história de hoje foi escrita no passado. Mesmo antes da pandemia, a OMS havia designado 2020 como o “Ano da Enfermeira” em homenagem ao 200º aniversário do nascimento de Florence Nightingale, conhecida como a “fundadora da enfermagem moderna”. Aos 17 anos, ela sentiu que Deus havia falado com ela, chamando-a para um futuro “serviço”, o que mudou a sua vida de forma definitiva.

Seus pais ficaram chocados. Afinal, ela era uma dama da alta sociedade e os hospitais eram lugares de degradação e sujeira. Pior, a enfermagem era considerada trabalho servil de baixa qualificação, um lugar de mulheres com baixa escolaridade e poucos recursos.

As conquistas de Nightingale são ainda mais impressionantes quando consideradas o pano de fundo das restrições sociais impostas às mulheres na Inglaterra vitoriana. Não apenas porque Florence foi a enfermeira mais extraordinária da história, mas a forma inédita que reis, rainhas e presidentes a consultavam, como o presidente dos Estados Unidos que queria seus conselhos sobre hospitais militares durante a Guerra Civil. O mais cativante é como ela sempre testemunhava do poder de Deus em sua vida, como nesta carta.

Nightingale ganhou reputação internacional quando, em 1854, levou uma equipe de enfermeiras voluntárias para a Turquia para tratar das condições em um hospital militar britânico durante a Guerra da Crimeia. Até então, nenhuma mulher havia entrado em um hospital militar. Ela implementou rapidamente protocolos de saneamento que hoje nos parecem familiares – três metros de distância entre os pacientes, ventilação adequada, limpeza frequente e desinfecção do meio ambiente, além de incluir medidas de higiene e nutrição, e condições ambientais como ruído e ventilação.

Em seis meses, a taxa de mortalidade caiu de mais de 40% para 2%. Nightingale voltou a Londres como uma heroína.
Florence ficou conhecida na história pelo apelido de “A dama da lâmpada”, pois toda noite caminhava pelos hospitais com uma lâmpada para inspecionar os feridos.

Quando os missionários se espalharam pelo mundo, a maioria deles levava consigo o modelo Nightingale, geralmente estabelecendo uma escola de enfermagem no hospital da missão. O resultado é que Florence era a pessoa mais famosa da era vitoriana, além da própria rainha Vitória, e poucas personagens receberam tantas homenagens como ela.

Florence foi a primeira mulher a receber a Cruz Vermelha Real, a Ordem do Mérito e a primeira a ter sua imagem adornada no papel-moeda britânico. Hoje, o Juramento Nightingale é verbalizado por cada nova enfermeira que se forma, a Medalha Florence Nightingale é a maior distinção internacional que uma enfermeira pode alcançar e o Dia Internacional da Enfermeira é comemorado em seu aniversário. Quatro hospitais em Istambul ainda têm o nome de Nightingale. A Marinha dos EUA a homenageou com o USS Florence Nightingale. Já Jean Henri Dunant  Disse:  “Embora eu seja conhecido como o fundador da Cruz Vermelha … é para uma inglesa que toda a honra é devida. O que me inspirou … foi o trabalho de Florence Nightingale.”

A vida de Florence é a lição do Sl 112:6: “…o justo ficará em memória eterna.” Hoje, no meio do furacão de uma pandemia, é difícil imaginar que um dia a enfermagem tenha sido considerada um trabalho servil e não qualificado. Não, não é, e isto graças a Florence Nightingale, uma serva gigante de um Deus ainda maior.

 

 

Jornal da Cidade

Por que se amotinam as nações, e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos se mancomunam contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras e sacudamos de nós as suas cordas.

Aquele que habita nos céus se rirá; o Senhor zombará deles. Então, lhes falará na sua ira e no seu furor os confundirá. Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte Sião. Recitarei o decreto: O Senhor me disse: Tu és meu Filho; eu hoje te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e os confins da terra por tua possessão. Tu os esmigalharás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.

10 Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra. 11 Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremor. 12 Beijai o Filho, para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se inflamar a sua ira.

Bem-aventurados todos aqueles que  confiam no Deus Eterno.

ilustração : O Ex-Presidente Jimmy Carter (USA) ensinando Bíblia na Escola Dominical da Sua Igreja

 

Jornal da Cidade

Rio de Janeiro : beleza Natural e Corrupção sem limites: O Rio de Janeiro é uma grande cidade brasileira à beira-mar, famosa pelas praias de Copacabana e Ipanema, pela estátua de 38 metros de altura do Cristo Redentor, no topo do Corcovado, e pelo Pão de Açúcar, um pico de granito com teleféricos até seu cume. A cidade também é conhecida pelas grandes favelas.

O  Carnaval, com carros alegóricos, fantasias extravagantes e sambistas, é considerado o maior do mundo. Mas, para o cristão é uma das festas mais depravadas do mundo. Para a moral cristã é uma vergonha. Neste dias, os escândalos e desmandos na área administrativa do estado e do dinheiro público ganham mais uma vez as manchetes nacionais. A

Agora, mais uma vez. Exemplo para o mundo de governos corruptos. Mais um governador na berlinda. Lamentável.

 

Jornal da Cidade

O culto ao Sol Invicto ainda permaneceria em Roma (assim como o uso da denominação dies Solis), até a promulgação do célebre édito de Tessalônica, de 27 de fevereiro de 380, quando o imperador Teodósio I, estabeleceu que a única religião de Estado seria o cristianismo de Niceia e baniu qualquer outro culto.

Em 3 de novembro de 383, o dies Solis passou a ser denominado oficialmente dies dominica (Dia do Senhor) em todo o Império Romano. No entanto, a denominação pagã, alusiva ao Sol, foi preservada, tanto em inglês (Sunday) como em alemão (Sonntag) e demais línguas germânicas[10]

A designação teve repercussões geográficas quase dez séculos mais tarde: Cristóvão Colombo, ao chegar pela primeira vez ao Caribe, a 3 de novembro de 1493, mais precisamente à ilha hoje compartilhada pelo Haiti e pela República Dominicana, chamou-a Dominica, por ser um dia de domingo, segundo o calendário juliano, então em vigor.

Jornal da Cidade

Posse do Presidente do Tribunal Superior Eleitoral

Jornal da Cidade

Que a Gobo é contra Bolsonaro não é necessário muito tempo para perceber. O que está difícil é suportar a tendência anti-Bolsonaro a cada momento. Esta ficando muito chato. Muito chato mesmo.

O programa Globo News Debate teve o privilégio de ter três excelentes entrevistados. Os senadores Tasso Jereissati, Kátia Abreu e Fernando Bezerra são estrelas da nossa política. Gosto dos três. Foram muito bem. Mas, aguentar as provocações e repetições dos jornalistas da globo está ficando muito chato.

Os entrevistados deixaram claro. Impeachment está fora de debate. Isto decepcionou os entrevistadores. Que foram muito mal. Os senadores foram estadistas de bom nível.

Não houve debate. Houve sim uma aula de democracia. Bom programa ( graças aos entrevistados). Os entrevistadores foram enfadonhos. Imprensa é assim. Se é tendenciosa fica chata. Assistir o Globo News está ficando muito chato. A cada dia mais chato.

Jornal da Cidade

Bolsonaro encontra apoiadores em Brasília : Manifestação foi maior do que o esperado. Neste domingo 24.05 o presidente Jair Bolsonaro se encontrou com apoiadores mais uma vez. Os manifestantes foram intenso na demonstração de apoio. Alguns gritavam Heleno.

Jornal da Cidade

As palavras do General Augusto Heleno refletem a opinião de milhões de brasileiros. Ele tem o apoio da grande maioria da população. É inconcebível e inacreditável a audácia de algumas pessoas, de forma monocrática, no Supremo Tribunal Federal.

O Ministro Alexandre de Morais, o mais novo membro da casa,  barrou uma nomeação de um agente público baseado em uma afirmação do juiz Sérgio Moro ( absurdo) Mas, para evitar uma crise maior aconteceu. Mas, instalou uma crise. Isto é, agora, fato passado. Mas, certamente não foi esquecido.

Agora o decano, Celso de Mello ousou sugerir ao PGR a apreensão do telefone do Presidente da República. Ele está insano? Baseado em um pedido de partidos comunistas? Ele é comunista? Ele é louco?  Ele está senil? O General Augusto Heleno não demorou. Isto é inconcebível e inacreditável.  Alguém está brincando com fogo. E, tem gente brisando com gasolina. Vai dar incêndio.

Jornal da Cidade

Seis toneladas de alimentos são doadas ao Banco de Alimentos de Paracatu. Neste ano, a tradicional comemoração do 1º de maio da Kinross possibilitou a doação de mais de seis toneladas de produtos alimentícios para o Banco de Alimentos de Paracatu, por meio da parceria com o SESC, na plataforma Mesa Brasil, um programa nacional de segurança alimentar e nutricional de combate à fome e ao desperdício de alimentos. Diante do desafio de manter a homenagem em meio à pandemia do coronavírus, a empresa marcou a data com uma live da cantora paracatuense Emanuelle Morais.

Jornal da Cidade

Após lockdown, Maranhão anuncia reabertura econômica. Determinação começa a valer na próxima segunda-feira, 25; Estado tem 634 mortes pela doença. Esse governado, comunista, é uma piada. Uma semana fecha na outra abre. Isso é uma vergonha. E, o povo, vira massa de manobra na mão desta turma. Se a situação era tão difícil uma semana não resolveria o problema. Deveria ter proibido o carnaval.

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Inscreva-se no canal da Igreja Presbiteriana Bethesda ( Lago Sul, DF ). Existem mais de 100 sermões disponíveis para você assistir e compartilhar com os amigos.  http://Opção de conteúdo cristão para este final de semana.

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

https://www.youtube.com/watch?v=ksC-W96sjAI

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade

Jornal da Cidade