CORRUPÇÃO NO RIOINDICAÇÃO DE INVESTIGADO AO TCE-RJ ANTECIPOU OPERAÇÃO DA PF

O desembargador Abel Gomes, relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, irá levar para a apreciação da 1ª Seção Especializada do tribunal os pedidos de prisão dos deputados estaduais Jorge Picciani (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Paulo Melo (PMDB) e Edson Albertassi (PMDB). Ainda que Gomes tenha pedido a inclusão do caso na pauta na quinta-feira (16), o TRF-2 informou, nesta tarde, que não é garantido que haja a análise no dia. Isso porque quem irá presidir a sessão será o desembargador Ivan Athié, que até as 14h30 desta quinta não havia respondido ao pleito. Segundo a Procuradoria, caso o colegiado do TRF-2 acate os pedidos de prisão, já existe jurisprudência formada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de não precisar do aval da Alerj. (Fonte: G1)

RIO DE JANEIROGOVERNO ANUNCIA R$ 157 MILHÕES PARA PROGRAMAS SOCIAIS NO RJ

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra anunciou, na manhã desta segunda-feira (13), que o governo federal irá destinar R$ 157 milhões em um programas voltado para o combate à violência no Rio. Batizado de Programa Emergencial de Ações Sociais, o projeto pretende atender 50 mil crianças e adolescentes de várias favelas fluminenses. O presidente Michel Temer, o governador Luiz Fernando Pezão e o prefeito Marcelo Crivella também participam do evento. “Nós temos um enorme efetivo militar ajudando a enfrentar o crime organizado. A experiência dos últimos anos mostrou que isso não é suficiente. Se nós não mudarmos a estrutura social, não melhoramos a vida das pessoas, isso tem um efeito passageiro”. O programa inclui ações nas áreas de justiça, educação, esporte e direitos humanos. (Fonte: G1)

SÃO GONÇALOEXÉRCITO NEGA PARTICIPAÇÃO EM MORTES DE 7 JOVENS NO RIO

O coronel Roberto Itamar, porta-voz do Exército, negou nesta segunda-feira (13) que os 17 soldados que participavam de uma operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, tenham matado os sete jovens durante um baile funk no fim de semana. Segundo ele, as armas dos militares não foram usadas durante a ação realizada em parceria com policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), a tropa de elite da Polícia Civil. No entanto, a Core acusou os soldados do Exército de terem efetuado os tiros contra as vítimas. (Fonte: G1)

RIO DE JANEIROMP QUER TIRAR DO YOUTUBE FUNK COM MENINO DE 12 ANOS

O Ministério Público do Rio instaurou um inquérito civil para tentar retirar do Youtube o clipe de funk “Vem e brota aqui na base”, que tem pelo menos 12,2 milhões de visualizações. Quem canta é um menino de apenas 12 anos, conhecido como Mc Doguinha. A informação foi publicada nesta quarta-feira (8) pelo jornalista Ancelmo Gois em sua coluna no jornal “O Globo”. Para a 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Criança e do Adolescente da capital, o vídeo faz “apologia a práticas erótico-sexuais”. Segundo o MP, a conduta fere os princípios da proteção integral da criança e do adolescente e da finalidade social da internet. (Fonte: G1)

RIO DE JANEIROEXÉRCITO INVESTIGA SE SOLDADOS USAM MÁSCARA PROIBIDA NA ROCINHA

O Comando Militar do Leste (CML) está investigando o uso de máscaras não permitidas por agentes das Forças Armadas em operação na comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, desde a última sexta-feira (22). Fotos tiradas na favela mostram militares atuando com o rosto coberto com toucas de caveira. De acordo com o coronel Roberto Itamar, porta-voz do CML, as balaclavas são permitidas unicamente em cor preta para homens do Exército, ou azul ferrete para homens da Marinha. Segundo o oficial, a corporação não chegou a receber denúncias sobre uso das máscaras, mas os próprios comandantes verificaram o uso por meio de fotos e vídeos sobre a operação publicados em jornais e redes sociais, e começaram a verificação. (Fonte: G1)

RESERVA DE VAGASLEI CRIA COTA DE 10% PARA BAIXA RENDA EM CONCURSOS NO RJ

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) sancionou, nesta terça (17), a lei que cria cota social para pessoas de baixa renda em 10% das vagas de todos os concursos públicos do Estado. A regra vale para quem recebe até meio salário mínimo (R$ 468,50). O projeto de lei de André Ceciliano (PT) foi aprovado no final de setembro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e seguiu para a assinatura do governador. De acordo com o texto, a reserva de vagas deverá ser feita nos concursos dos órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O acesso ao benefício só será possível com comprovação da condição financeira do interessado. (Fonte: G1)

RIO DE JANEIROPANFLETOS JOGADOS NA ROCINHA PEDEM DENÚNCIA CONTRA TRAFICANTES

Agentes do Exército sobrevoam a Rocinha, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira (26), e lançam papéis com informações do Disque-Denúnica e pedindo que os moradores denunciem a localização de criminosos ligados aos confrontos que têm acontecido na comunidade há mais de uma semana. Desde o dia 16, o Disque-Denúncia recebeu 279 chamadas sobre localização de armas, traficantes e possíveis rotas de fuga utilizada por criminosos. Moradores chegaram a relatar que algumas pessoas estavam pedindo para ninguém pegar o panfleto que estava sendo jogado do helicóptero. (Fonte: G1)

GUERRA DO TRÁFICOMORADORES RELATAM ‘LEI DO SILÊNCIO’ NA ROCINHA; MINISTRO VÊ ‘ESTABILIZAÇÃO’

Há nove dias convivendo com clima de tensão em meio à guerra entre traficantes rivais, moradores da Rocinha, na Zona Sul do Rio, afirmam que os criminosos impuseram uma “lei do silêncio” na comunidade. Os moradores afirmaram ao repórter que estão proibidos de utilizarem aparelhos celular para fazerem registros de imagens, seja em fotos ou vídeos, no interior da comunidade. Esta imposição acontece no momento em que as forças de segurança pedem o apoio da população no registro de denúncias que ajudem a identificar e prender os criminosos que aterrorizam a favela, além de localizar drogas e armas escondidas no morro. (Fonte: G1)

DELAÇÃO DA ODEBRECHTJANOT PEDE AO STJ PARA INVESTIGAR O GOVERNADOR DO RJ

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a abertura de um inquérito para investigar o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB). O pedido, cujo teor está sob sigilo, foi sorteado para o ministro Luiz Felipe Salomão. A investigação foi pedida por Janot com base nas delações de ex-executivos da Odebrecht. Pezão foi citado nas delações do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa da Silva Junior, e de Leandro Andrade de Azevedo, ex-diretor de Infraestrutura. (Fonte: G1)

O MARTÍRIO DO GUAXINIM VERMELHO E A MORTE DO SER EXPIATÓRIO

004 - O Martírio do Grande Guaxinim Vermelho

No dia em que presenciei o martírio do grande Guaxinim Vermelho, em TERRAZZOO, por seus pares e “vizinhos” não encontrei um sábio sabiá para conversar. Senti saudades do meu amigo sabiá Chon Chin Chuan

– Que falta faz uma sábio na hora dos tumultos da loucura.

– Que falta faz o amigo sino-sabiá nessas horas.

Pensei eu! Aí, mandei uma missiva em sabiés para o nobre ser turdus rufiventris perguntando sobre os últimos acontecimentos.

Prezado SÁBIO SABIÁ –

Escrevi Eu. Com muita vontade de obter resposta.

     – Por GENTILEZA mande a sua visão sobre o Martírio do líder o Guaxinim Vermelho.

Leia mais…

VIOLÊNCIAMAIS UM POLICIAL MILITAR É MORTO NO RIO DE JANEIRO

Mais um policial militar morreu vítima da violência na manhã desta quinta-feira (24) no Rio de Janeiro. De acordo com o 7º BPM (São Gonçalo), o subtenente Mabel Sampaio estava chegando em casa, no bairro Paraíso, em São Gonçalo, quando foi abordado por um criminoso e reagiu. A vítima, de 53 anos, chegou a ser levada para o pronto-socorro da Praça Zé Garoto, no Centro de São Gonçalo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O policial foi atingido por seis tiros. Ele é o 99º policial militar morto somente este ano vítima da violência. Sampaio estava de folga quando foi morto. (Fonte: G1)

RIO DE JANEIROPOLÍCIA IDENTIFICA 4 ENVOLVIDOS EM TIROTEIO QUE MATOU POLICIAL

A Delegacia de Combate às Drogas da Polícia Civil do Rio identificou os quatro suspeitos de matarem o policial civil Bruno Guimarães Buhler, em confronto na sexta-feira (11) no Jacarezinho, Zona Norte. As imagens foram divulgadas nesta quinta-feira (17). O Disque Denúncia está oferecendo recompensa de R$ 50 mil por informações. Os homens foram identificados como: Carlos André da Conceição, Wellington de Sousa Macedo, Jefferson Gonçalves da Silva e Jonathan Luis da Silva. Conhecido como Bruno Xingu, o policial era um dos atiradores da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), considerada uma tropa de elite da Polícia Civil. O agente dava reforço à operação da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), no Jacarezinho, quando foi baleado no pescoço. Chegou a ser socorrido, mas sofreu uma parada cardíaca. (Fonte: G1)