Economia

Economizar no uso de um bem indispensável como a energia elétrica não é tarefa fácil. Pensando nisso, a modalidade chamada de “tarifa branca” oferece luz mais barata fora do horário de pico. Mas, antes de aderir ao modelo é preciso observar alguns pontos.

Economia

Os analistas das instituições financeiras preveem uma piora nas contas do governo e aumentaram a estimativa para o déficit primário de 2019 de R$ 100,031 bilhões para R$ 102,385 bilhões. Apesar da alta, a estimativa do mercado financeiro segue inferior à meta para o resultado das contas públicas autorizada pelo Congresso e que o governo precisa perseguir neste ano, que é de rombo de até R$ 139 bilhões. O resultado mostra que os analistas creem que o governo cumprirá a meta fiscal de 2019. A projeção foi divulgada pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (17) por meio do chamado “Prisma Fiscal”. O levantamento anterior foi divulgado em dezembro de 2018.

Economia

O Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, a B3, sobe nesta quinta-feira (17) e opera próximo dos 95 mil pontos, apesar do viés mais negativo no exterior, com agentes financeiros aguardando o andamento da agenda de reformas pelo novo governo. Às 14h31, o Ibovespa subia 0,37%, a 94.757 pontos. Na máxima do dia até o momento, foi a 94.889 pontos, marcando novo patamar recorde intradia.

Economia

Depois de ficar praticamente estável em outubro, a economia brasileira voltou a crescer em novembro de 2018, segundo apontam números divulgados pelo Banco Central (BC) nesta quinta-feira (17). De acordo com a instituição, o chamado Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) registrou uma alta de 0,29% em novembro do ano passado, em comparação com outubro de 2017. O número foi calculado com “ajuste sazonal”, que é uma compensação para comparar períodos diferentes de um ano.

Economia

Começa a ser pago nesta quinta-feira (17) o abono salarial PIS do calendário 2018-2019, ano-base 2017, para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em janeiro e fevereiro. O PIS é pago na Caixa Econômica Federal. Também será liberado o Pasep, que é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil, para quem tem final da inscrição 5. A estimativa da Secretaria do Trabalho, do Ministério da Economia, é que mais de R$ 2,8 bilhões sejam pagos a aproximadamente 3,4 milhões de trabalhadores.   (G1)

Economia

Países da União Europeia decidiram adotar um esquema para limitar importações de aço no bloco, depois da decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de sobretaxar aço e alumínio no país, informou a Comissão Europeia nesta quarta-feira (16). Todas as importações de aço ficarão sujeitas a um teto até julho de 2021 para minimizar preocupações de produtores da UE com um excesso de oferta nos mercados europeus por produtos siderúrgicos que não estão mais sendo importados pelos EUA. O bloco já havia instituído provisoriamente medidas de “salvaguarda” sobre as importações de 23 tipos de produtos siderúrgicos em julho, com prazo até 4 de fevereiro. As medidas agora serão ampliadas.   (G1)

Economia

Uma portaria do Ministério da Economia publicada na edição desta quarta-feira (16) do “Diário Oficial da União” fixa em 3,43% o reajuste de aposentados e pensionistas que ganham acima de um salário mínimo. Com a oficialização do reajuste, o teto para quem se aposentou pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa de R$ 5.645,80 para R$ 5.839,45. Pela legislação federal, o índice de reajuste do benefício de aposentados e pensionistas que recebem valor superior ao do salário mínimo é definido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior. (G1)

Economia

A Receita Federal paga nesta terça-feira (15) R$ 667 milhões em restituições de lotes residuais do Imposto de Renda Pessoa Física dos exercícios de 2008 a 2018. Um total de 257.094 contribuintes estão nesses lotes. Para saber se teve a declaração liberada e está neste lote, o contribuinte deverá acessar a página da Receita ou ligar para o Receitafone 146.

Economia

Negociar em grupos de pais de alunos no whatsApp, reutilizar livros usados, pagar à vista com desconto, unir os amigos para comprar de forma coletiva e comparar preços. Para economizar na despesa com a lista de material escolar, consumidores tentam de tudo, até apelar para o Papai Noel. Com razão: além do gasto maior do que o verificado no ano passado, as variações de preços nas papelarias da capital mineira ultrapassam os 400%, aponta o site de pesquisas Mercado Mineiro. Para tirar a família do sufoco, Júlia Piló, de 10 anos, antecipou-se e colocou o bom velhinho na jogada. “Pedi o material escolar como presente de Natal, para ajudar o bolso da minha mãe, porque sei que é bem caro”, conta(Estado de minas).

Economia

A uma semana do prazo final de pagamento do IPTU com desconto de 5%, moradores da capital mineira tentam tirar dúvidas e reduzir o imposto cobrado pela prefeitura, que teve 3,78% de reajuste. A fila no BH Resolve – único ponto de antedimento presencial dos contribuintes – é grande e o tempo de espera também. Somente entre os dias 2 e 9, o serviço recebeu um total de 1.994 pedidos de revisão do imposto. O número, entretanto, é menor do que o registrado em igual período de 2018, de 2.605 questionamentos. Por outro lado, até sexta-feira, a administração pública já havia arrecadado R$ 131 milhões em pagamentos antecipados e a previsão é de atingir R$ 695 milhões até segunda-feira, quando vence o prazo para quitação… leia mais

Economia

A Advocacia-Geral da União (AGU) e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) informaram nesta terça-feira (18) que o governo federal assinou um acordo de leniência com a construtora Andrade Gutierrez. Segundo os órgãos, a empresa terá de devolver aos cofres públicos R$ 1,49 bilhão, em até 16 anos. Desse total: R$ 875 milhões: lucro obtido indevidamente pela empresa; R$ 328 milhões: valor referente à arrecadação de propina; R$ 286 milhões: multa.

Economia

Os itens que compõem a ceia de Natal ficaram 6,82% mais caros em 2018, quando comparados ao ano anterior, mostrou um levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE). O percentual ficou acima do inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da FGV (IPC/FGV), entre janeiro e dezembro de 2018 (4,09%).

Economia

Quase dois anos depois de bater o recorde de 13,7% no primeiro trimestre de 2017, a taxa de desemprego caiu apenas dois pontos percentuais, para 11,7% no trimestre encerrado em outubro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A desocupação passou a diminuir mais lentamente em 2018 e, na avaliação de economistas, levará ainda que o crescimento econômico se acelere nos próximos anos. A média das estimativas de 26 consultorias e instituições financeiras aponta que a taxa de desemprego deve ficar, em média, em 11,5% em 2019, caindo para 10,6% em 2020. Ao fim de cada ano, a taxa prevista é de 10,7% e 10%. Algumas das projeções apontam uma taxa ligeiramente abaixo de 10% (entre 9,6% e 9,9%) no próximo ano(VALOR ECONÔMICO).

Economia

A confiança do comércio no Brasil cresceu em dezembro e atingiu o maior valor em mais de 5 anos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (26). O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) subiu 5,7 pontos em dezembro, ao passar de 99,4 para 105,1 pontos, o maior valor desde abril de 2013 (105,6). Em médias móveis trimestrais, o indicador avançou 5,5 pontos, na terceira alta consecutiva.

Economia

O fluxo cambial líquido total do ano até 21 de dezembro (última sexta-feira) está positivo em US$ 2,646 bilhões, informou nesta quarta-feira, 26, o Banco Central (BC). Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 4,167 bilhões. A saída líquida de dólares pelo canal financeiro neste ano até 21 de dezembro foi de US$ 44,605 bilhões. Este resultado é fruto de entradas no valor de US$ 515,694 bilhões e de envios no total de US$ 560,299 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.  

Economia

Economia

O dólar fechou em alta nesta quarta-feira (26), na reabertura dos mercados após o Natal, em dia de poucos negócios. O mercado acompanhou a atuação do Banco Central e preocupações no exterior sobre questões políticas nos Estados Unidos e a desaceleração econômica global. A moeda dos Estados Unidos subiu 0,60%, vendida a R$ 3,9205. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,9405. Veja mais cotações. O dólar turismo fechou negociado a R$ 4,07, sem considerar o IOF (tributo).

Economia

A gigante do streaming Netflix tem um faturamento local 50% maior do que, por exemplo, a emissora de televisão SBT. A informação é fruto de apuração do jornalista Ricardo Feltrin, que divulgou alguns dados relacionados à atuação da empresa no Brasil. A Netflix não confirma (nem nega) os dados retratados. Citando fontes ligadas à empresa, que não foram nomeadas devido à sua proximidade, a coluna diz que o faturamento anual da Netflix com o público brasileiro é de aproximadamente R$ 1,4 bilhão, uma estimativa aproximada feita com base no volume de usuários locais da empresa, que é de 8 milhões de brasileiros. De acordo com as contas feitas pela coluna, esse valor corresponde a aproximadamente 8% do faturamento global da Netflix.

Economia

Economia

Decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado nesta terça-feira (1º) em edição extra do “Diário Oficial da União” fixou o salário mínimo em R$ 998 neste ano. O valor atual é de R$ 954.Com isso, o valor ficou abaixo da estimativa que constava do orçamento da União, de R$ 1.006. O orçamento foi enviado em agosto do ano passado pelo governo Michel Temer ao Congresso.O que a equipe econômica do governo Michel Temer dizia é que a inflação de 2018 (um dos fatores que determinam o valor) vai ser menor que o projetado anteriormente – quando foi proposto salário mínimo de R$ 1.006 em 2019(g1).  

Economia

O dólar opera em alta nesta quarta-feira (2), a primeira sessão de 2019, com os investidores monitorando o cenário internacional, após dados mais fracos da economia da China reforçarem as preocupações de uma desaceleração global.O mercado também se volta para o noticiário local com a posse do novo governo, destaca a Reuters.Às 09h24, a moeda norte-americana operava em alta de 0,11%, a R$ 3,8783(g1).  

Economia

Os homens mais ricos do mundo empobreceram em 2018: oito dos dez executivos com maiores patrimônios perderam dinheiro no ano passado, de acordo com a Bloomberg. A maior perda foi do presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg. Sétimo homem mais rico do planeta, dono de US$ 52 bilhões, ele teve sua fortuna ser reduzida US$ 20,7 bilhões no ano passado. Em 2018, o Facebook enfrentou uma série de dificuldades. A companhia admitiu ter vazado dados de usuários e reportou resultados financeiros que levantaram dúvidas entre os investidores. Em julho, após a divulgação dos números do segundo trimestre, a companhia registrou a maior perda diária em valor de mercado da história dos EUA.

Economia

Postos de gasolina do Distrito Federal aproveitaram as festividades de Ano Novo para oferecer descontos nas bombas. Segundo os empresários, as promoções devem se estender até o fim da semana, como forma atrair o motorista e compensar o movimento menor na área central de Brasília.Os valores variam consideravelmente entre os postos, e há estabelecimentos vendendo o litro da gasolina por até R$ 4,36. Nesta quarta (2), no entanto, o G1 encontrou o produto a R$ 3,69 em um posto da Asa Norte(g1).

Economia

A Petrobras reduziu em 2,73% o preço médio da gasolina comercializada em suas refinarias a partir desta quinta-feira (3), para R$ 1,4675 por litro, o menor patamar desde meados de fevereiro.O corte anunciado pela companhia ocorre um dia após forte queda do dólar ante o real, um dos parâmetros utilizados pela empresa em sua sistemática de reajustes. O outro componente de peso é o mercado internacional de petróleo e gasolina, que avançou na véspera(G1).  

Economia

O dólar opera em queda nesta quinta-feira (3), chegando a bater o patamar de R$ 3,73, com investidores ainda de olho nas primeiras movimentações do governo de Jair Bolsonaro e repercutindo expectativas sobre a possibilidade de aprovação de medidas que ajudem a equilibrar as contas públicas.   Às 15h53, a moeda norte-americana caía 1,47%, a R$ 3,7527. Na mínima até o momento, chegou a R$ 3,7379. O dólar turismo era negociado perto de R$ 3,89, sem considerar o IOF (tributo).

Economia

O fluxo cambial total de 2018 ficou negativo em US$ 995 milhões, informou nesta quarta-feira, 2, o Banco Central. Em 2017, o resultado havia sido positivo em US$ 625 milhões. O montante representa a totalidade do movimento do ano passado, porque no dia 31 de dezembro não houve registro de operações. Chama atenção o fato de o fluxo acumulado em 2018 ter passado de positivo para negativo na semana passada. Isso ocorreu em função do forte movimento de remessas na conta financeira visto em dezembro, com empresas e fundos enviando recursos ao exterior.

Economia

A venda de motos no Brasil voltou a crescer depois de 7 anos, encerrando uma série negativa para o setor que vinha desde 2012. De janeiro a dezembro de 2018, o total de 940.362 motos foram emplacadas no país, informou a federação das concessionárias, a Fenabrave, nesta quinta-feira (3). O desempenho foi 10,5% maior que um ano antes, quando o setor teve 851.199 unidades emplacadas. Depois de chegar ao “fundo do poço”, as montadoras esperavam uma recuperação para o segmento no ano passado.

Economia

Economia

O presidente Jair Bolsonaro confirmou na manhã desta sexta-feira a redução no número de alíquotas de Imposto de Renda ( IR ) para pessoas físicas,conforme antecipado pelo GLOBO.Atualmente, são cinco faixas, definidas de acordo com o nível de renda. A alíquota máxima de 27,5% cairá para 25%. Haverá aumento do Imposto sobre Operações Financeiras ( IOF ) para quem tem aplicações no exterior. De acordo com o presidente, esse incremento será “mínimo”( o globo).

Economia

O preço médio dos imóveis residenciais anunciados em 20 cidades brasileiras teve queda nominal (sem considerar a inflação) de 0,21% em 2018, mostram dados do Índice FipeZap divulgados nesta sexta-feira (4).Foi o segundo ano seguido de queda nominal. Em 2017, houve a primeira retração nos preços de venda desde 2008, quando o indicador começou a ser medido. A queda nominal foi de 0,53%.Ao considerar a inflação esperada para o ano passado (IPCA acumulado de 3,69%, segundo o Boletim Focus), a queda real do valor dos imóveis foi de 3,76%(g1).  

Economia

Central de Abastecimento de Brasília (Ceasa) decidiu acabar com a cobrança pelo estacionamento, atendendo a uma reivindicação dos produtores e comerciantes. As cancelas foram retiradas no sábado (5).Antes da cobrança, que começou a valer em outubro de 2016, circulavam 140 mil veículos por mês no local. Depois disso, caiu para 30 mil veículos – uma queda de 78,5%.A decisão sobre o estacionamento foi tomada pelo novo presidente, Wilder Santos. Na tabela de tarifas, a primeira hora já saía por R$ 6.A Dinâmica, contratada para administrar o espaço, ficava com 70% do valor arrecadado, e a Ceasa, com os 30% restantes(g1).  

Economia

O dólar opera em queda nesta segunda-feira (7), após ter fechado no menor patamar desde o início de novembro na última sessão. O mercado monitora as apostas de que a elevação dos juros nos Estados Unidos será menor que o esperado, e na expectativa do encontro entre representantes dos EUA e China sobre a disputa comercial.Às 10h15, a moeda norte-americana recuava 0,38%, vendida a R$ 3,7020. Veja mais cotações. Na mínima do dia até o momento, o dólar atingiu R$ 3,6980(G1).  

Economia

Depois de passar a manhã em queda, o dólar mudou de rumo na tarde desta segunda-feira (7) e passou a subir. O mercado monitora as apostas de que a elevação dos juros nos Estados Unidos será menor que o esperado, e na expectativa do encontro entre representantes dos EUA e China sobre a disputa comercial. Às 14h, a moeda norte-americana subia 0,04%, vendida a R$ 3,7176. Na mínima do dia até o momento, o dólar atingiu R$ 3,6900. Na sexta-feira, a moeda norte-americana recuou 1,02%, vendida a R$ 3,7160. Foi o menor patamar de fechamento desde 1º de novembro (R$ 3,6943). Na máxima da sessão, o dólar chegou a R$ 3,785, e na mínima foi a R$ 3,7095.  

Economia

A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina em suas refinarias ao menor nível em cerca de 14 meses a partir de quarta-feira (9), em meio a uma redução na cotação do dólar ante o real, um dos parâmetros utilizados pela companhia em sua sistemática de reajustes.O corte será de 1,38% ante o valor praticado nesta terça-feira, de R$ 1,4537 para R$ 1,4337 por litro. É o patamar mais baixo desde o R$ 1,4259 visto em 24 de outubro de 2017, segundo dados da petroleira compilados pela Reuters.O preço da gasolina vem caindo desde meados de dezembro diante da depreciação da moeda norte-americana. O outro componente de peso seguido pela estatal em seu mecanismo de reajustes é o mercado internacional de petróleo, que também apresentou… leia mais

Economia

O fortalecimento de médias empresas será o foco da nova gestão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Foi o que afirmou nesta terça-feira (8), no Rio de Janeiro, Joaquim Levy, o novo presidente do banco de fomento, durante cerimônia para a transferência do cargo pelo agora ex-presidente Dyogo Oliveira. “Assim como os grandes projetos, o BNDES é parte daquilo que transforma o Brasil em termos de infraestrutura, em termos de inovações. Nós vamos continuar fazendo isso com foco cada vez maior nas empresas médias”, afirmou Levy. (G1)

Economia

Alugar um imóvel em Guarujá, no litoral de São Paulo, pode custar até 390% mais caro em relação às férias de verão de 2018. De uma diária média de R$ 550, a locação de apartamentos de três dormitórios passou para R$ 2.700 no período entre os meses de janeiro e fevereiro.Os dados integram a pesquisa realizada pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CreciSP), que teve como base 29 imobiliárias de Ubatuba, São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba, Bertioga, Santos, Guarujá, Praia Grande, Peruíbe e Mongaguá.Para o delegado regional do CreciSP, Carlos Ferreira, Guarujá bateu todos os recordes de aumento – até o ano passado as cidades campeãs do ranking ficavam no litoral norte – devido à proximidade com a Capital(G1).  

Economia

Entra em vigor nesta quinta-feira (10) a obrigatoriedade de adesão ao eSocial para empregadores do Simples Nacional (incluindo MEI), empregadores pessoa física (exceto doméstico), produtor rural PF e entidades sem fins lucrativos.O eSocial é uma ferramenta que reúne os dados trabalhistas, fiscais, previdenciários das empresas em uma só plataforma. Ele substitui o preenchimento e a entrega de formulários e declarações que até então eram enviados a órgãos diferentes como a Previdência, o Ministério do Trabalho e a Receita Federal.Nesta primeira fase, os empregadores deverão fazer o cadastro do empregador e tabelas. A segunda fase, que compreende os dados dos trabalhadores e vínculo de emprego, começa em abril para este grupo(G1).  

Economia

A tangerina e o tomate foram os itens que mais subiram em 2018, segundo os dados de inflação divulados nesta sexta-feira (11). Já o abacate e o limão foram os que mais tiveram a maior queda. Entre as 20 maiores altas e baixas no ano passado, a maior parte é composta por alimentos – um dos grupos que mais pressionou a inflação de 3,75% do ano passado. O resultado, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), veio dentro do esperado pelo mercado e cumpriu com folga a meta de inflação perseguida pelo Banco Central, ficando dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema, que era entre 3% e 6%.

Economia

O poupador brasileiro é conservador e pouco afeito a diversificar suas escolhas de investimento. Dados apurados pelo Indicador de Reserva Financeira da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que 60% dos brasileiros que costumam guardar dinheiro aplicam esses recursos na caderneta de poupança. Outros 24% de entrevistados disseram manter o dinheiro na própria casa, enquanto 22% optaram pela conta corrente. Outras modalidades de investimentos menos tradicionais e com mais rentabilidade foram menos citadas dos que as três primeiras colocadas, como fundos de investimentos (6%), previdência privada (6%), tesouro direto (6%), bolsa de valores (4%) e CDBs (3%).

Economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta terça-feira (18) que os consumidores pagarão R$ 17,187 bilhões nas contas de luz em 2019 para cobrir os custos com subsídios do setor elétrico. O valor será destinado à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Segundo a Aneel, em 2018, os consumidores pagaram R$ 17,956 bilhões para cobrir os custos da CDE.

Economia

O juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, concedeu uma nova liminar (decisão provisória) para suspender o acordo entre as empresas Boeing e Embraer. A nova ação foi apresentada por sindicatos de trabalhadores em regiões onde a Embraer mantém fábricas no país.

Economia

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (17) que pretende horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios, cortando inclusive verbas do Sistema S, que deve sofrer redução em torno de 30%, podendo chegar a 50% dos repasses. “É a contribuição, como vamos pedir o sacrifício do outro sem dar o nosso?”, questionou.Paulo Guedes para uma plateia de empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), no evento Encerramento das Atividades 2018 e Perspectivas 2019(Agência Brasil).  

Economia

A cotação da moeda norte-americana encerrou o primeiro pregão da semana em baixa de 0,19%, com o dólar comercial vendido a R$ 3,8962. O Banco Central (BC) voltou nesta segunda -feira (17) a intervir na cotação da moeda, ofertando leilões extraordinários de venda futura do dólar, com compromisso de recompra (chamados de leilões de linha). O BC havia feito os leilões de linha no final de novembro e início de dezembro, quando a cotação da moeda norte-americana ultrapassou o patamar de R$ 3,90(Agência Brasil).  

Economia

Pesquisa realizada pelo site Mercado Mineiro, entre os dias 13 e 14, aponta variação nos preços de até 160% dos produtos da Ceia de Natal. Foram consultados pais supermercados e lojas do Mercado Central de Belo Horizonte, sendo ao todo 20 estabelecimentos e 75 produtos. O Bacalhau Saithe kg, pode custar de R$29,80 até R$52,00, uma variação de 74%. O quilo do Bacalhau do Porto, pode custar de R$66.45 até R$135.00 com uma variação de 103%. O Peru Sadia kg varia de R$9.58 até R$ 13.29 ( 38% de diferença). O quilo das Frutas Cristalizadas custa de R$ 7.00 até R$ 13.90, uma variação de 98%. O quilo da Ameixa seca com caroço pode ser encontrado de R$14.00 até R$25.90, uma variação de 85%.O quilo de… leia mais

Economia

Os economistas das instituições financeiras aumentaram a previsão de crescimento da economia em 2019 de 2,53% para 2,55%. Para 2018, os economistas mantiveram a previsão de que a economia vai crescer 1,3%. As previsões constam no boletim de mercado, também conhecido como relatório “Focus”, divulgado nesta segunda-feira (17) pelo Banco Central. O relatório é resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.

Economia

O ano de 2019 começa em menos de um mês, com grandes expectativas acerca da condução da política econômica brasileira. Após um período de recessão, seguido por um 2017 e um 2018 de lenta retomada do crescimento, a perspectiva é de que a recuperação possa ser acelerada, caso o novo governo consiga implementar as reformas tão debatidas nos últimos anos e ao longo do período eleitoral. No caso do comércio internacional, espera-se uma postura mais liberal do Brasil, possibilitando incremento das importações e desenvolvimento de novos mercados para as exportações. As análises são do economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, e do professor de Comércio Exterior e Negócios Internacionais da GS Educacional, Henrique Mascarenhas, parceiro da Federação. “Em 2017, observamos uma melhoria generalizada nos indicadores… leia mais

Economia

Os últimos índices oficiais de preços foram recebidos com estranheza pelo presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo Neto. Depois de vários meses com a inflação sob controle, em agosto e novembro houve um fenômeno raro no dicionário econômico brasileiro: deflação. “Temos grandes desafios pela frente. O desemprego ainda é um dos maiores deles, e está afetando diretamente o poder de compra do brasileiro”, disse o executivo. “O ano de 2018 começou com muitas expectativas para o setor, mas com um grande desafio na ativação de consumo da população, que ainda segue receosa quanto aos gastos, mesmo após a crise”, destaca.

Economia

O dólar interrompeu uma sequência de seis altas consecutivas e recuou 1,74% nesta quinta-feira (12), terminando o dia negociado a R$ 3,85. A movimentação ocorreu devido ao melhor humor no mercado internacional em dia de trégua nas preocupações com a guerra comercial após declarações de Donald Trump sobre um acordo com a China. A queda de 1,74% foi a maior diária desde o recuo de 2,35% ocorrido em 8 de outubro, dia seguinte ao primeiro turno das eleições deste ano. Na mínima do dia, a moeda norte-americana foi a R$ 3,8367 e, na máxima, a R$ 3,9012. O dólar futuro tinha baixa de cerca de 1,3%.

Economia

Os últimos índices oficiais de preços foram recebidos com estranheza pelo presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo Neto. Depois de vários meses com a inflação sob controle, em agosto e novembro houve um fenômeno raro no dicionário econômico brasileiro: deflação. “Temos grandes desafios pela frente. O desemprego ainda é um dos maiores deles, e está afetando diretamente o poder de compra do brasileiro”, disse o executivo. “O ano de 2018 começou com muitas expectativas para o setor, mas com um grande desafio na ativação de consumo da população, que ainda segue receosa quanto aos gastos, mesmo após a crise”, destaca(Estado de minas).  

Economia

O Nubank anunciou nesta terça-feira (11) que passará a oferecer a função de débito para os novos cartões de seus clientes, ampliando o desafio aos grandes bancos de varejo no país. Segundo o sócio-fundador e presidente do Nubank, David Vélez, a função completa a oferta de serviços necessários para que clientes do varejo bancário migrem para plataformas inteiramente digitais. “Estamos aposentando a porta giratória das agências bancárias”, disse Vélez ao fazer o anúncio a jornalistas.