Política

Chegaram ao fim as obras que mantiveram fechado desde agosto o Centro de Saúde Cafezal, unidade que fica no Aglomerado da Serra e é referência para o atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS) de 11 mil moradores da vila que fica na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.A Prefeitura de BH reformou o local e também ampliou o centro, que passa de uma área de 297 metros quadrados para 702 metros quadrados. A obra custou R$ 150 mil e os recursos saíram do tesouro municipal.O prefeito Alexandre Kalil visitou o local e elogiou as instalações. Para o prefeito, o mais importante foi a ampliação, que possibilitou à Secretaria de Saúde aumentar também o número de profissionais atuando no local(Estado de minas).

Política

Entre generais do futuro governo de Jair Bolsonaro, a pergunta nos bastidores é: Cadê o Queiroz?, em referência ao ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), deputado estadual e senador eleito.Ouvidos pelo blog nesta semana, integrantes militares do governo Bolsonaro se dizem “preocupados” com o silêncio do ex-assessor Fabrício José Carlos de Queiroz. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) encontrou uma movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão na conta do ex-motorista de Flávio(G1).

Política

Bolsonaro veio acompanhado pela mulher, Michelle Bolsonaro, a filha, pelo futuro ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni, além de assessores e seguranças.

 

O deputado eleito pelo Rio de Janeiro, Hélio Fernando Barbosa Lopes, também conhecido como Hélio Negão e Hélio Bolsonaro, também acompanha o presidente eleito.

 

Bolsonaro saiu de Congonhas acompanhado por batedores da PM que liberaram o trânsito e chegou ao hospital às 10h25. Ele deixou o hospital por volta das 11h40. Em seguida, Bolsonaro foi almoçar na casa do apresentador Silvio Santos no Morumbi, também na Zona Sul.

 

Silvio Santos preparou um almoço de aniversário. Ele completou 88 anos nesta quarta-feira.

Política

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta-feira (13) um mandado de busca e apreensão na casa de um homem que teria feito postagens incitando a morte de Jair Bolsonaro quando o presidente eleito ainda era candidato.

Agentes estiveram num prédio no Maracanã, Zona Norte do Rio de Janeiro, e deixaram o local com um malote.

De acordo com a PF, o investigado é um homem de 23 anos que teria também xingado o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão.

Política

Ex-marido da vereadora Roseli Aparecida de Oliveira (DEM), de 55 anos, o produtor rural Vilmar Rodrigues da Rocha, de 57, foi preso nesta quinta-feira (13) suspeito de mandar matar a vítima durante um assalto simulado, por causa de uma briga pela divisão de bens. Inicialmente, o caso era tratado como roubo seguido de morte. Outros quatro suspeitos estão detidos. Chamou a atenção porque no latrocínio a pessoa quer apenas subtrair o patrimônio, mas eles quiseram matar a vítima mesmo depois do carro batido. Suspeitamos de uma execução premeditada e levantamos que o ex-marido tinha motivos para isso”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Rogério Moreira da Silva(G1).

Política

A futura ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu, na manhã desta quinta-feira (13), uma ‘contrarrevolução cultural’ nas escolas. Damares disse que pretende combater, desde cedo, a agressão contra as mulheres.

“Nós vamos para a escola ensinar o menino a respeitar a menina como menina. No momento em que você diz lá na escola que menino é igual à menina, o menino, então, vai poder dar porrada na menina? A menina aguenta, às vezes, as brincadeiras de meninos? Não”, argumenta a nova ministra.

Política

O presidente Michel Temer sancionou nesta quarta-feira (12), durante cerimônia no Palácio do Planalto, a lei que cria um fundo nacional para as áreas de segurança pública, cultura e esporte com recursos das loterias.Participaram da cerimônia os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública), Sérgio Sá Leitão (Cultura), Leandro Cruz (Esporte), Gustavo Rocha (Direitos Humanos) e Joaquim Silva e Luna (G1)

Política

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, praticou tiro ao alvo na manhã desta quarta-feira, 12, durante visita ao Comando de Operações Táticas da Polícia Federal . Em vídeo publicado no Instagram pelo filho e deputado federal, Eduardo Bolsonaro, o pai aparece efetuando dois disparos.

Acompanhando o treinamento dos policiais, o presidente eleito, que ainda se recupera de uma cirurgia após o ataque a faca durante a campanha, deitou no chão e fez exercícios de apoio e flexão. Ele usa uma bolsa de colostomia e deve fazer uma cirurgia para retirá-la somente no próximo ano.

Política

Na reta final do ano, o Congresso segue aprovando projetos que geram despesas extras para o novo governo não previstas no Orçamento da União de 2019. Nesta terça-feira (11), a Câmara aprovou projeto que renova incentivos fiscais para Norte, Nordeste e Centro-oeste, com uma novidade: a previsão de concessão de novos benefícios, o que pode gerar um gasto extra de R$ 3,5 bilhões por ano aos cofres públicos(G1).

Política

Dados do sistema de prestação de contas do Senado revelam que parlamentares da Casa utilizaram a verba indenizatória de gabinete para comprar passagens aéreas em períodos de feriado prolongado. Os destinos, em quase todas as viagens, foram capitais com praias badaladas no Sul e no Nordeste.Ao analisar a evolução de gastos dos senadores(BLOG DO BG).

Política

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, disse hoje (12) que o problema fiscal do país só se resolve enfrentando o aumento dos gastos públicos, acrescentando ser necessário e urgente aprovar a reforma da Previdência.“É muito importante priorizar os temas pela urgência que têm para o país. O que é urgente e absolutamente necessário é aprovar a reforma da Previdência. Não resolve o problema fiscal com a privatização, resolve o problema fiscal enfrentando o problema do gasto”, disse ao ser questionado se a proposta do próximo governo de conseguir recursos com privatizações de estatais é viável(Agência Brasil).

 

Política

O governo federal expulsou 566 servidores públicos federais em 2018 por irregularidades, de acordo com levantamento divulgado nesta quarta-feira (12) pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da República (CGU).Segundo a CGU, o principal motivo foi corrupção, que resultou na demissão de 371 pessoas, aproximadamente 65% dos casos(G1).

 

Política

O ministro extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta terça-feira, 11, que o tiroteio que terminou com cinco pessoas mortas na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) não vai mudar a disposição do futuro governo em liberar a posse de armas de fogo no País. “São coisas completamente diferentes”, disse.(Estado de minas).

Política

A cúpula do PSDB vai pressionar o senador Aécio Neves (MG) a se afastar do partido, mesmo que temporariamente. Uma das ideias em estudo para evitar a expulsão de Aécio, eleito deputado federal, é que ele peça uma licença partidária. Em conversas reservadas, dirigentes tucanos avaliam que, se ele não fizer isso, acabará sendo obrigado a deixar a sigla(Estado de minas).

Política

Na Câmara, deputados têm aproveitado o fim do atual mandato para aprovar projetos que complicam ainda mais o desequilíbrio das contas públicas. A queda no abismo fiscal continua a ser o principal risco a assombrar o futuro governo Jair Bolsonaro.Foram prorrogados ontem, até 2023, incentivos fiscais ao Norte e Nordeste, medida cujo impacto fiscal é estimado em R$ 9,3 bilhões até 2020. A recém-aprovada renegociação de dívidas de produtores rurais custará até R$ 34 bilhões. O perdão à dívida da Cemig, “jabuti” embutido no projeto de repartição do Pré-sal, R$ 4 bilhões.

Política

O diagnóstico apresentado nesta terça-feira (11) pela equipe de transição do governador eleito Romeu Zema aponta um deficit quase três vezes maior nos cofres públicos do Estado para 2019. O valor negativo de 11,4 bilhões, previsto no orçamento, foi considerado fantasioso pela transição. Eles calcularam que a dívida chegará próxima ao montante de R$ 30 bilhões. De acordo com o coordenador da equipe de transição, vereador licenciado Mateus Simões (Novo), no mínimo R$ 23,5 bilhões já estão contabilizados no deficit das contas entregues ao futuro governo.

Política

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) aceitou nesta terça-feira (11) o convite do governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), para ser secretário da pasta no estado. Ele é o sexto ministro do governo Michel Temer (MDB) a integrar a equipe do tucano Meirelles presidiu também o Banco Central, durante a gestão do do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e foi candidato do MDB à Presidência da República neste ano(G1).

 

Política

Após seis semanas seguidas de reuniões, a votação do projeto “Escola sem Partido” foi adiada para a próxima legislatura. Ao encerrar os trabalhos da comissão que analisava a proposta no início da tarde desta terça-feira, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) criticou a atuação da oposição. Na visão dele, a oposição “está de parabéns” por ter usado de todos os processos regimentais da Câmara para obstruir os trabalhos e que os culpados por esse projeto não ter sido votado este ano, foram os parlamentares apoiadores do projeto. ta no início da tarde desta terça-feira, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) criticou a atuação da oposição. Na visão dele, a oposição “está de parabéns” por ter usado de todos os processos regimentais da Câmara para obstruir os trabalhos e que os culpados por esse projeto não ter sido votado este ano, foram os parlamentares apoiadores do projeto(Agência Brasil).

Política

A futura ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu nesta terça-feira a aprovação de um projeto que visa garantir direitos aos fetos e ainda prevê uma espécie de “bolsa estupro”. O Estatuto do Nascituro já foi aprovado em comissões da Câmara, mas está com a tramitação travada desde 2013. O ponto mais polêmico da proposta em tramitação prevê o pagamento de uma bolsa à mulher vítima de estupro que decidir ter o filho. A bolsa deve ser paga pelo estuprador, mas, se ele não for identificado, o dinheiro sairia dos cofres públicos(o globo).

Política

O ministro José Mucio Monteiro toma posse hoje (11) como presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) ao lado da vice-presidente, ministra Ana Arraes, que acumulará a função de corregedora do tribunal. Pelo regimento do TCU, o mandato do presidente é de um ano, com possibilidade de ser reeleito por igual período.O presidente Michel Temer participará da cerimônia de posse de José Mucio e Ana Arraes, mãe do ex-governador Eduardo Campos (PSB), que morreu em um acidente aéreo em agosto de 2014(Agência Brasil).

 

Política

Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou que o governo de Minas Gerais se pronuncie, em 72 horas, sobre o mandado de segurança impetrado pela Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado De Minas Gerais (Aopmbm). A entidade pediu, liminarmente, que seja garantido o 13º salário dos seus associados. Nesta segunda-feira, policiais civis fizeram uma paralisação no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte, contra a falta de informação para o pagamento(Estado de minas).

Política

A Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta terça-feira(11) 24 mandados de busca e apreensão em apartamentos, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, do senador Aécio Neves (PSDB-MG), eleito deputado federal este ano.  Além de Aécio, estão envolvidos na operação mais três deputados federais A PF também faz operação similar no endereço de Andrea Neves, irmã de Aécio, em um condomínio em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela  chegou a ser presa em 2017(Estado de minas).

Política

O prefeito Alexandre Kalil afirmou, na manhã desta segunda-feira (10), que vai deixar o PHS, partido pelo qual foi eleito para a Prefeitura de Belo Horizonte, mas não adiantou qual será o seu destino. Também disse que vai buscar um alinhamento com o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Segundo ele, a motivação é buscar recursos para obras em Belo Horizonte. “Claro que eu vou (apoiar Bolsonaro). Eu vou onde tem dinheiro. Quem abraça pobre fica por baixo. O dinheiro está lá, vou apoiar quem estiver naquela cadeira”, disse(Estado de minas).

Política

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta segunda-feira (10) uma apuração sobre as movimentações bancárias de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro  pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Flávio é filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e elegeu-se senador neste ano. Segundo o Coaf, um dos seus ex-assessores, Fabrício José de Carlos Queiroz, movimentou mais de R$ 1,23 milhão, entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017.

Política

O futuro ministro da Justiça, o ex-juiz Sergio Moro, afirmou que os fatos precisam ser “esclarecidos” ao comentar o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras ( Coaf ) que listou “movimentações atípicas” realizadas por um ex-motorista de Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro . Fabrício José Carlos de Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017. De acordo com o documento, anexado às investigações da Operação Furna da Onça, Queiroz recebeu depósitos em espécie e por meio de transferências de oito funcionários que já foram ou estão lotados no gabinete do parlamentar(o globo).

Política

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi preso nesta segunda-feira, 10, em um desdobramento da Operação Lava Jato deflagrado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos (SUBCDH/MP-RJ) e do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal (GAOCRIM/MP-RJ). O chefe do Executivo da cidade fluminense foi denunciado à Justiça com o ex-secretário municipal de Obras do município Domício Mascarenhas de Andrade e mais três empresários do ramo de transporte público rodoviário(Estado de minas).

Política

O futuro governo de Romeu Zema (Novo) tem a possibilidade de realizar a venda de 30% das ações da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), – avaliadas em cerca de US$ 1,2 bilhão, viabilizando a operação no mercado financeiro que o governo Fernando Pimentel (PT) não conseguiu concluir por entraves interpostos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em mandado de segurança interposto pelo Executivo considerou não haver vício de inconstitucionalidade na Lei Estadual 22.828/2018, que autorizou a transformação da Codemig em uma sociedade de economia mista, mantendo-a na titularidade da exploração do nióbio, e por meio de sua cisão e criação da Codemge, o estado mantém indiretamente o controle acionário de 70% das ações da Codemig(G1).

Política

O senador eleito Major Olímpio (PSL-SP) elevou o tom das críticas contra a deputada federal eleita Joice Hasselman, sua correligionária. Na tarde desta quinta-feira, dia 6, vieram a público discussões do grupo de WhatsApp do PSL.

Nelas, Joice se coloca como candidata a líder do partido na Câmara, o que provocou reação de Olímpio e de um dos filhos do presidente eleito Jair Bolsonaro, Eduardo, deputado da legenda por São Paulo.

Ao comentar o caso, Olímpio buscou dar um ar de unanimidade contra a deputada eleita por São Paulo. “São todos (os deputados) contra um”, disse o senador eleito, emendando: “são todos contra a Joice. Ela sempre fala por ela, nunca pelo partido”, disse Olímpio em Pirassununga (SP), onde participa de evento da Aeronáutica.

Política

Uma ex-funcionária de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados é citada no relatório que identificou operações bancárias suspeitas realizadas por um ex-motorista de Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito e deputado estadual do Rio de Janeiro.

 

O relatório, feito pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), identificou que o ex-motorista de Flávio, Fabrício José Carlos de Queiroz, movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, o que foi considerado suspeito pelo órgão. Os registros analisados mostram que Michele Bolsonaro, mulher do presidente eleito, recebeu R$ 24 mil.

Política

De volta ao Senado depois de alguns dias em uma espécie de retiro, o senador Magno Malta (PR) diz que não guarda mágoa do presidente eleito,Jair Bolsonaro (PSL), por não ter sido escolhido ministro de seu futuro governo.- Minha vida não depende de Bolsonaro. Depende de Deus. Eu continuo orando para que Deus dê a ele a chance de fazer um país diferente – disse, ao GLOBO, na manhã desta quarta-feira(O GLOBO).

Política

Em áudio gravado em São Paulo, o governador eleito de Minas, Romeu Zema, criticou entraves burocráticos na área do licenciamento ambiental do estado que retardam a implantação de novos investimentos.

Sem citar as empresas, Zema disse ter participado de vários encontros com presidentes de companhias que já têm unidades instaladas e estão interessados em ampliá-las e também com empresários que pretendem se estabelecer no estado.

“O que tenho percebido é sempre a mesma coisa: essas empresas têm enfrentado muitas dificuldades, em especial no que diz respeito à área ambiental. Muitas vezes, leva anos para que uma licença, uma permissão seja concedida”, disse.

Política

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, cancelou uma viagem que faria para a Espanha, nesta semana, por recomendação médica. Ele participaria de seminário para apresentar a agenda econômica do governo de Jair Bolsonaro (PSL) para investidores interessados no Brasil.

Paulo Guedes cancelou a ida ao encontro devido a uma infecção viral nas vias respiratórias, segundo informou a assessoria de imprensa do futuro ministro.

Política

Recomendação é que o militar adote uma postura mais discreta e limita-se ao espaço do vice no governo e deixe que o presidente eleito concentre os holofotes (O GLOBO).

Política

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse a parlamentares do MDB que pretende aprofundar a reforma trabalhista , adotando leis mais flexíveis para aumentar investimentos no país. Ele não detalhou, no entanto, quais regras precisam ser modificadas: “É horrível ser patrão no Brasil com essa legislação que está aí”.

Política

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga, nesta terça-feira (4/12), a partir das 19h, a prestação de contas da campanha eleitoral do presidente eleito, Jair Bolsonaro. O julgamento é última formalidade para que Bolsonaro possa ser diplomado na próxima segunda-feira (10/12). Em seguida, ocorrerá a posse, que foi marcada para 1º de janeiro.

Política

O advogado Cristiano Caiado de Acioli, de 39 anos, foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal em Brasília após ter dito ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), sentir vergonha do STF, durante um voo de São Paulo para Brasília.

Segundo a assessoria da PF, Acioli está sendo ouvido por um delegado e ainda se encontra retido, embora não haja acusação formal contra ele.

No vídeo que circula em redes sociais, o advogado, sentado na primeira fila do avião, chama por Lewandowski, que mexia no celular na mesma fileira, e diz: “Ministro Lewandowski, o Supremo é uma vergonha, viu? Eu tenho vergonha de ser brasileiro quando vejo vocês”.

Política

Começou às 13h15m desta terça-feira o julgamento do ex-governador Sérgio Cabral e da mulher, a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo, na segunda instância do Rio. Os dois e outras dez pessoas foram condenadas no processo da Operação Calicute . Cabral foi condenado pelo juiz Marcelo Bretas a 45 anos e 2 meses de prisão e Adriana, a 18 anos e 3 meses(O globo).

Política

Moro indica general que foi candidato pelo PSDB para Secretaria Nacional de Segurança Guilherme Theophilo disputou governo do Ceará; e futuro ministro da Justiça não vê indicação ‘político-partidária’ porque militar se desfiliou do partido(o globo).

Política

O senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) disse nesta segunda-feira que o presidente eleito Jair Bolsonaro ainda não bateu o martelo a respeito do destino da pasta de Direitos Humanos.

Mais cedo, também na segunda, o futuro ministro da Casa Civil e atual coordenador da transição, Onyx Lorenzoni, afirmou que Bolsonaro “bateu o martelo” e decidiu que a Esplanada dos Ministérios terá 22 pastas – entre elas, a dos Direitos Humanos.

 

Política

A União Europeia (UE) anunciou nesta terça-feira uma reforma da zona do euro para lutar contra futuras crises econômicas, um plano muito menos ambicioso que o proposto por países como a França para dar um novo estímulo ao bloco.”Este não é o final do caminho em nossos planos para reforçar o euro. Vamos nos basear nos progressos realizados para seguir trabalhando no próximo ano”, disse o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, após 18 horas de negociações(Estado de minas).

 

Política

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar hoje (4), a partir das 14h, mais um pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fazem parte do colegiado o relator do pedido, Edson Fachin, e os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Cármen Lúcia, e o presidente da turma, Ricardo Lewandowski.No habeas corpus, os advogados de Lula argumentam que a indicação do ex- juiz federal Sergio Moro para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra parcialidade do ex-magistrado e também que ele agiu “politicamente”(Agência Brasil).

 

Política

Ministro que coordena a transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni afirmou nesta segunda-feira (3) que o Ministério do Trabalho deixará de existir no governo de Jair Bolsonaro.

De acordo com Onyx Lorenzoni, a atual estrutura da pasta será dividida entre os ministérios da Justiça, da Cidadania e da Economia.

Política

O futuro ministro da Justiça e Cidadania, Sérgio Moro, afirmou que o novo governo jamais vai editar um indulto natalino que seja “excessivamente generoso” a condenados, mas não se comprometeu com a promessa do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de encerrar no próximo governo o oferecimento do perdão da pena a condenados.

Ele também sugeriu que o presidente Michel Temer não edite regras tão flexíveis como as do ano passado – um novo decreto deve ser publicado até o fim do ano.

Política

A pena de José Dirceu na segunda condenação na Lava Jato foi mantida em 8 anos e 10 meses pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) nesta quarta-feira (28). A 8ª Turma havia reduzido a pena da primeira instância, que era de 11 anos e 3 meses, em julgamento que ocorreu no dia 26 de setembro, mas a defesa recorreu. O pedido era anulação ou reforma da sentença(G1).

Política

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, passará dois dias e meio em Brasília esta semana. Às vésperas da viagem, ele enviou uma mensagem aos adversários para destacar que o momento é de paz. Ele apelou para que “relaxem” e abandonem o “ódio sem necessidade”.“Estou vendo muitos derrotados politicamente pregando ódio sem necessidade, relaxem, cultivem o que dizem pregar que a alma fica em paz. Um conselho de quem quer ver todos bem”, afirmou Bolsonaro, na sua conta no Twitter, por volta das 23h de ontem dia 02(Agência Brasil).

Política

Cinco dias após a confusão envolvendo torcedores do River Plate e do Boca Juniors, em Buenos Aires, o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, autorizou a realização do segundo jogo da final da Taça Libertadores, entre os dois times. O jogo deve ser marcado nos dias 8 ou 9 de dezembro. A data exata ainda não foi fechada.Sánchez confirmou a disposição de sediar a partida depois da Conmebol comunicar oficialmente ao país que deseja que o jogo seja realizado no Estádio Santiago Bernabéu, casa do Real Madrid, na capital espanhola.O primeiro-ministro espanhol está em Buenos Aires onde participa da Cúpula de Líderes do G20, mas já orientou que sejam tomadas as medidas necessárias para elaborar o esquema de segurança necessário para a decisão da Libertadores(Agência Brasil).

Política

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou na manhã desta sexta-feira (30/11), o almirante Bento Costa Lima como o novo ministro de Minas e Energia. Este é o vigésimo ministro indicado e o sexto militar a ocupar o ministério do futuro governo.

Política

O juiz Francisco Codevila, da 15ª Vara Federal de Brasília, aceitou denúncia do Ministério Público e colocou no banco dos réus o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, o ex-presidente do Banco do Brasil Aldemir Bendine, o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin, e o ex-subsecretário de Políticas Fiscais Marco Pereira Aucélio. Os quatro são acusados no caso das “pedaladas fiscais” do governo Dilma Rousseff (PT).

Na mesma decisão, o magistrado questionou a ‘incongruência legal’ que deixou de lado a ex-presidente Dilma e o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho. Por terem mais de 70 anos, o prazo de prescrição para os dois venceu em 2016, deixando-os de fora da denúncia apresentada pelo Ministério Público.

Política

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou nesta sexta-feira (30) que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) será comandado por Roberto Leonel, auditor da Receita Federal.

Atualmente o Coaf é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, especializado em investigar movimentações financeiras. Segundo Moro, o Coaf deve passar para a estrutura do Ministério da Justiça a partir do ano que vem.

Política

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou na manhã desta sexta-feira (30/11), o almirante Bento Costa Lima como o novo ministro de Minas e Energia. Este é o vigésimo ministro indicado e o sexto militar a ocupar o ministério do futuro governo.”Bom dia! Comunico a indicação do Diretor Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, para o cargo de Ministro de Minas e Energia”, escreveu o presidente eleito em seu perfil nas redes sociais(Estado de minas).