Política

BRASIL SÓ APOIA SANÇÕES CONTRA COREIA DO NORTE SE DECIDIDAS PELA ONU, DIZ CHANCELER BRASILEIRO.

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, afirmou em Xiamen, na China, que o Brasil só “apoia ou aceita” sanções contra a Coreia do Norte se decididas pelo Conselho de Segurança (CS) da ONU.

“O nosso fluxo comercial com a Coreia do Norte é muito pequeno e eu repito: sanções comerciais ou sanções de qualquer natureza só apoiaremos e aceitamos aquelas que são decididas no Conselho de Segurança”, disse ele a jornalistas no hotel onde o presidente Michel Temer está hospedado.

“Acho que o que é importante para resolver esse ponto de tensão é o diálogo direto entre as partes. Qualquer outro tipo de atitude agressiva de uma parte ou de outra, de um lado ou de outro, só pode prejudicar a situação ainda mais”, acrescentou (Fonte.: BBC Brasil).

 

Política

CANDIDATO DO PSDB Á PRESIDÊNCIA DEVE SER AQUELE QUE O POVO DESEJAR, DIZ DORIA EM PARIS.

Cotado como pré-candidato à Presidência da República, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira em Paris que “o povo” é quem definirá qual será a melhor candidatura e declarou, em entrevista exclusiva à BBC Brasil, que não descarta a possibilidade de disputar outro cargo político.

Para Doria, as pesquisas de opinião são uma forma de atestar a preferência da população – o prefeito vem tendo melhor desempenho nas pesquisas eleitorais para 2018 do que seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também do PSDB. O prefeito fez uma palestra em Paris no “Positive Global Forum”, que discutiu iniciativas em áreas como educação, saúde e meio ambiente (Fonte.: BBC Brasil).

Política

POLÍTICA| ” É DE UMA SINGELEZA IMPAR” DIZ TEMER NA CHINA SOBRE DECRETO QUE EXTINGUE RESERVA DE MINERAÇÃO NA AMAZÔNIA.

Na China, onde está em visita oficial, o presidente Michel Temer minimizou a polêmica em torno da extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) um dia depois de o ministro do STF Gilmar Mendes dar dez dias ao governo para explicar a decisão.

“É uma questão jurídica. Vamos nos pronunciar sobre isso. Vocês sabem que lá havia uma exploração clandestina ilegal do minério. Vocês verificaram pelo decreto que foi expedido que há preservação absoluta de toda e qualquer área ambiental e de área indígena”, afirmou Temer a jornalistas.

“O que há é uma regularização da exploração que se faz naquela região. Nada mais do que isso. É de uma singeleza ímpar”, acrescentou (Fonte.: BBC Brasil).

Política

CARAVANA DE LULANA PARAÍBA, LULA JURA INOCÊNCIA E PROMETE REVER DECISÕES DE TEMER SE FOR ELEITO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu rever as decisões do presidente Michel Temer (PMDB), caso volte ao poder no ano que vem. As declarações foram feitas após o recebimento do Título de Cidadão Pessoense, no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa. A capital paraibana é a primeira no périplo do petista pela Paraíba. Ele estará em Campina Grande neste domingo (26). O discurso foi acompanhado de perto pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), o principal aliado do ex-presidente na Paraíba. Lula também se disse inocente e desafiou os integrantes da operação Lava Jato a mostrarem dinheiro recebido ilegalmente por ele. As referências ao desejo de rever as decisões do presidente Michel Temer foram feitas enquanto o petista falava do “incômodo” da elite brasileira com a projeção recente das pessoas mais humildes. Seguindo o antigo roteiro argumentativo, Lula falou sobre o pobres viajando de avião e frequentando universidades. Criticou, com mais veemência, a política de privatizações do governo federal. Falou da pressa para as privatizações, ressaltando que elas estão correndo à toque de caixa (Fonte.:jornaldaparaíba).

Política

JAPÃO ACABOU COM DISTRITÃO PORQUE ERA CARO E “ESTIMULOU CORRUPÇÃO.

Uma das mudanças mais polêmicas no texto da reforma política aprovada pela comissão da Câmara dos Deputados – e que começa a ser votada no plenário nesta terça-feira – é a mudança do sistema eleitoral para o “distritão”, um modelo que funcionou no Japão do pós-guerra até o começo dos anos 1990, mas foi extinto por causa do aumento dos gastos e pela inviabilização do debate político. Caso a proposta passe no Congresso, serão eleitos apenas os deputados e vereadores com maior votação, daí o sistema ser considerado majoritário. Hoje, no chamado sistema proporcional, valem os votos recebidos pelo conjunto dos candidatos do partido e também pela legenda. “Esse sistema (distritão) exige um maior investimento financeiro e é preciso ficar de olho, pois pode aumentar as chances de corrupção”, afirmou à BBC Brasil Tokuou Konishi, professor e pesquisador do Departamento de Ciências Políticas e Econômicas da Universidade Meiji em Tóquio, especializado em história e atualidade política do Japão (Fonte.: BBC Brasil).

Política

SEGURANÇA EM PERNAMBUCOARMANDO VÊ DESCONTROLE NA ÁREA DE SEGURANÇA EM PERNAMBUCO

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) ocupou a tribuna do Senado para criticar a gestão da segurança em Pernambuco, que ele classifica de “absoluto descontrole”. Ao citar aumento no número de casos de homicídios em Pernambuco, que em julho chegou a 477, o petebista diz ver omissão da administração estadual na área. “A permanecer nesse diapasão, Pernambuco alcançará uma marca superior a 60 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes, elevadíssima, mais do que o dobro da média nacional, em torno de 26 homicídios”, assinalou Armando. O senador acrescentou que a ONU considera violência acima do normal a marca de 10 assassinatos por 100 mil habitantes. Recebendo apartes dos senadores petistas Lindbergh Farias (RJ) e Jorge Viana (AC), que concordaram ser grave o quadro da violência em Pernambuco, o senador petebista citou que, no primeiro semestre, o estado foi responsável por 54% do aumento das mortes violentas ocorridas em todo o País comparativamente a igual período de 2016. “É um dado alarmante”, completou, enfatizando que, em paralelo, foram registrados, de janeiro a julho, mais de 73 mil casos de roubo, o que significa, em média, 346 roubos por dia. Armando Monteiro destacou não querer, com seu discurso em plenário, “partidarizar” a questão da segurança pública em Pernambuco. “Tanto é assim que quero fazer uma homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, que à época em que era governador assumiu o problema, idealizou o Pacto pela Vida e obteve resultados expressivos”, disse (Fonte.:folhape).

Política

CARAVANA DE LULALULA CHEGA AO PONTO ALTO DA CARAVANA PELO NORDESTE

Lula chega a Pernambuco nesta quinta-feira, seu estado natal e reduto eleitoral do PT. O ex-presidente segue sua caravana pelo Nordeste, que começou na quinta passada pela Bahia e já subiu por Sergipe e Alagoas, onde dividiu palanque e elogios com o senador peemedebista Renan Calheiros — uma mostra clara de que seu modo de fazer política segue o mesmo. O apelo populista também se mantém.  Em Pernambuco, a agenda será cheia de momentos pensados para ressaltar seu apelo popular (EXAME).

Política

POLÍTICAEM MEIO Á LAVA JATO, TROCAS DE OFENSAS ENTRE JEAN WYLLYS E FAMÍLIA BOLSONARO DOMINAM CONSELHO DE ÉTICA.

Em meio à escalada das acusações de corrupção da operação Lava Jato, que lança suspeitas sobre mais de 50 deputados federais, o Conselho de Ética da Câmara – responsável por avaliar a conduta dos representantes populares – tem passado ao largo das investigações nos últimos três anos. Na atual legislatura, o órgão foi monopolizado por picuinhas e ofensas que envolvem, principalmente, dois sobrenomes: Bolsonaro e Wyllys. Seis dos 14 processos que tramitaram no Conselho de Ética têm como acusados Jean Wyllys, Eduardo Bolsonaro e Jair Bolsonaro. Ao mesmo tempo em que lidera como deputado sobre o qual recaiu o maior número de acusações, Wyllys foi vítima em três processos – dois em que o acusado era Eduardo Bolsonaro e uma, o Delegado Éder Mauro. Ofensas e agressões entre adversários políticos correspondem à maioria das representações apresentadas no Conselho de Ética: oito entre 14 processos. Duas envolvem a edição de vídeos onde foi constatada a manipulação de falas de Wyllys; outras duas dizem respeito a acusações de corrupção; por fim, mais duas referem-se a supostos discursos de intolerância (Fonte.: BBC Brasil).

Política

NORDESTE EM FOCONA PARAÍBA, CAMPANHA À PRESIDÊNCIA JÁ COMEÇOU

As agendas de viagens do prefeito de São Paulo, João Doria, pelo Nordeste fizeram o governador Geraldo Alckmin se mexer: nesta terça-feira, ele deu uma entrevista pela manhã à Rádio Arapuã, da Paraíba, se apresentando como candidato à Presidência da República no ano que vem. Alckmin falou sobre o empréstimo de bombas da Sabesp para estados do Nordeste e defendeu a transposição de rios — uma de suas prováveis plataformas para a região se for candidato. A conversa com o radialista, contudo, enveredou para um convite para visitar a Paraíba — Alckmin apenas “lamentou” que os festejos de São João tenham passado — e terminou em discurso: “Fui candidato em 2006. O PT era mais forte, o Lula também, mas hoje tudo isso mudou. Acho que estou muito mais preparado para servir ao Brasil e trabalhar para o país”, disse ( VEJA).

Política

SECASÃO PAULO RENOVA EMPRÉSTIMO PARA COMBATE À SECA NO NORDESTE

O estado de São Paulo renovou o empréstimo de bombas e tubos feito ao Ministério da Integração Nacional para reforçar o combate à seca do Nordeste. O documento foi assinado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, nesta segunda-feira. O equipamento, que consiste em tubulações e quatro conjuntos de bombas flutuantes, cada um com capacidade de bombear até 2 mil litros de água por segundo, foi cedido em dezembro do ano passado para ajudar a enfrentar a longa estiagem nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará. O evento também contou com a presença do secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Benedito Braga, e do presidente da Sabesp, Jerson Kelman (Fonte.:diariodepernambuco).

Política

HADDAD DIZ QUE POLARIZAÇÃO IMPEDE PEDIDO DE DESCULPAS DO PT POR ESCÂNDALOS.

Pouco menos de um ano após perder a chance de reeleição para João Doria (PSDB), o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), está com a agenda cheia. Desde que deixou o cargo, ele tem feito uma série de viagens pelo Brasil, se encontrando com políticos de esquerda, realizando palestras e dando entrevistas. Visto por alguns como um “plano B” do PT caso Lula seja condenado em segunda instância e não concorra à Presidência, Haddad nega estar em pré-campanha e diz descartar um cenário sem o ex-presidente em 2018. Segundo Haddad, Lula também terá papel fundamental na decisão sobre uma eventual candidatura a outro cargo ano que vem. “Eu vou querer ouvi-lo antes de tomar qualquer decisão. Não que necessariamente acate, mas quero ouvi-lo”. Em entrevista à BBC Brasil na sede do Insper na última sexta-feira, Haddad afirma que o atual momento político polarizado impede uma autocrítica maior por parte do PT e outros partidos. “É difícil você conseguir que as partes façam as autocríticas cabíveis e promovam uma virada de página porque tudo virou briga de facção no Brasil” (Fonte.: BBC Brasil).

Política

CARAVANA DE LULALULA E DORIA DIVIDEM HOLOFOTES NO NORDESTE

Em mais uma mostra de que a campanha eleitoral de 2018 já começou, as agendas dos pré-candidatos está intensa. Hoje, tanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato declarado, como o prefeito de São Paulo João Doria(PSDB-SP), que nega a candidatura, têm agenda pela região Nordeste. Doria vai a Pernambuco e Ceará, onde se encontra com representantes do grupo LIDE, do qual é presidente, e palestra para empresários e políticos, enquanto Lula segue sua caravana pela Bahia. Com suas viagens, Doria tenta ganhar capilaridade pelo país – justamente a principal crítica feita nos bastidores pelo seu padrinho político e também interessado na vaga de candidato do PSDB à presidência em 2018, o governador paulista Geraldo Alckmin. Em Pernambuco, deve receber apoio do empresário Paulo Soares, um dos sócios da Baterias Moura, que pode ser candidato ao governo do estado. No Ceará, se encontrará com Tasso Jereissati, presidente interino do PSDB (EXAME).

,