MBNews TV

O Brasil registrou 1.222 novos casos de coronavírus, neste domingo, e chegou a um total de 10.278, com 431 mortes provocadas pela Covid-19, um aumento de 72 óbitos em relação à véspera, informou o Ministério da Saúde. A marca de 10 mil casos foi atingida no mesmo dia que o ministério alertou que o Distrito Federal e os Estados de São Paulo, Ceará , Rio de Janeiro e Amazonas podem estar na transição da fase de epidemia localizada para a situação de aceleração descontrolada.

O aumento diário de casos registrados neste sábado representa o maior número absoluto desde o início do surto no Brasil, mas em termos percentuais ficou em 13%, abaixo do crescimento de 15% registrado na véspera. Em relação às mortes, o aumento percentual foi de 20%, repetindo o número da sexta-feira. Segundo o ministério, com os números atualizados neste sábado o Brasil aparece como o 16º país no mundo com mais casos confirmados do novo coronavírus e em 14º em números de mortes. No total, mais de 1,1 milhão de pessoas tiveram a doença confirmada no mundo, das quais quase 63 mil morreram, de acordo com a pasta.

Fonte: Reuters

Os EUA foram acusados de redirecionar para si mesmos um conjunto de 200 mil máscaras que tinha como destino original a Alemanha, em um ato descrito como “pirataria moderna”. Autoridades em Berlim disseram que o embarque das máscaras, produzidas nos EUA, teria sido “confiscado” em Bangcoc, na Tailândia. Casos semelhantes, incluindo o que vem sendo descrito como “roubo” de contratos pelos norte-americanos, que estariam fazendo propostas financeiras mais altas do que as já assinadas entre países e fornecedores, também foram reportados pela França e pelo Brasil.

Na sexta-feira, Trump disse que havia recorrido à regra para fazer com que empresas norte-americanas garantissem mais produtos médicos para a demanda interna dos EUA. “Precisamos destes itens imediatamente para uso doméstico. Precisamos tê-los”, disse Trump em sua conversa diária sobre o coronavírus com a imprensa na Casa Branca.

Fonte: G1

Desde que registrou o primeiro de infecção pelo novo coronavírus, em 8 de março, Minas Gerais nunca teve uma semana com tantos diagnósticos de COVID-19 quanto à última. Entre domingo passado e ontem, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) computou 280 novos casos no estado, mesmo período em que a pasta confirmou as primeiras mortes nas cidades de Belo Horizonte, Uberlândia e Mariana.

Em novo boletim divulgado, nesse sábado (4), a SES informou que registra seis óbitos e 430 casos confirmados da enfermidade. Além disso, o estado tem 64 mortes em investigação e 44.528 casos suspeitos.
Fonte: Estado de Minas

Os primeiros dias de restrição à circulação de pessoas e isolamento social, em decorrência do Coronavírus, já atingem o equilíbrio financeiro das empresas e ameaça a sobrevivência de milhões de pequenos negócios no país. Segundo pesquisa feita pelo Sebrae, 89% das micro e pequenas empresas brasileiras já observam uma queda no seu faturamento. E 36% dos empreendedores afirmam que precisarão fechar o negócio permanentemente, em 1 mês, caso as restrições adotadas até agora permaneçam por mais tempo.

A pesquisa, feita entre os dias 20 e 23 de março, junto a um universo de 9.105 donos de pequenos negócios, revelou que, na média, a redução no faturamento das empresas foi de 69%. Os empresários ouvidos pelo Sebrae ressaltam que, mesmo adotando uma estratégia de venda online, o faturamento anual do negócio sofreria uma queda de 74%, caso as políticas de isolamento social sejam mantidas por um período de dois meses.

Com a expressiva queda nas vendas, 54% dos empreendedores já preveem que precisarão solicitar empréstimos para manter o negócio em funcionamento sem gerar demissões. E, avaliando as perspectivas da economia brasileira, 33% dos empresários entrevistados acreditam que o país deve levar um ano ou mais para voltar ao normal.

Fonte: SEBRAE

O número de mortos pelo coronavírus na Espanha superou a marca de 10 mil após um recorde de 950 mortes nas últimas 24 horas, disse o Ministério da Saúde do país nesta quinta-feira. O número de casos registrou um aumento de cerca de 8% em relação à quarta-feira, para 110.238, disse o ministério. O aumento diário proporcional vem desacelerando nos últimos dias.

O número total de mortes alcançou 10.003, aumentando em pouco mais de 10%, taxa similar registrada no dia anterior. Mais de 6 mil pessoas estavam em cuidados intensivos, mostraram os dados.

Fonte: Reuters

O empregador poderá acordar, por meio de negociações individuais ou coletivas, a suspensão do contrato de trabalho com os empregados por até 60 dias, com direito a receber seguro-desemprego. A medida foi divulgada nesta quarta-feira (1º) pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, como forma de diminuir efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

O mecanismo consta da medida provisória de preservação do emprego, a ser enviada pelo governo ao Congresso. Segundo a equipe econômica, o governo gastará R$ 51,2 bilhões com o programa que evita demissões por causa das medidas adotadas no país para evitar uma maior disseminação da covid-19. As micro e pequenas empresas, que faturam até R$ 4,8 milhões por ano, poderão dispensar temporariamente os funcionários sem pagar nenhuma parte do salário, com o governo bancando 100% do seguro-desemprego ao qual o trabalhador teria direito caso fosse demitido. As negociações individuais valerão para os empregados que ganham até três salários mínimos (R$ 3.135) ou para o trabalhador de nível superior que receba mais de R$ 12.202,12, o dobro do teto da Previdência Social.

Fonte: Hoje em Dia

O Brasil tem ao menos 23,6 mil testes do novo coronavírus (Sars-CoV-2) ainda à espera do resultado. Esse número equivale a 3,4 vezes o total de casos confirmados (6,9 mil) no balanço das Secretarias de Saúde, atualizado às 7h40 desta quinta-feira (2). Pesquisadores explicam que esse cenário – quantidade de kits insuficiente e gargalo na hora de analisar as amostras coletadas – dificulta a realização de cálculos que mostrem o real avanço do surto por aqui.

E fazem um alerta: como o Ministério da Saúde recomenda que sejam testados apenas pacientes graves, existe a chance de ser considerável o percentual de “positivos” nesse universo de pessoas já submetidas ao exame.

Fonte: G1

Como já esperado pelo Ministério da Saúde, abril começa mais crítico em relação ao número de mortes e casos de contaminações pelo coronavírus. Segundo a plataforma disposta no site da pasta federal, atualizada na tarde desta quarta-feira, o Brasil já registra 241 mortes e 6.836 casos de pessoas diagnosticadas com a COVID-19. Até ontem, eram 201 óbitos e 5.717 contaminações, um aumento de 19%, em ambos os dados.

Ao contrário do boletim epidemiológico de vários outros países, o Brasil ainda não divulga o número de pessoas que se contaminaram e depois foram curadas. Atualmente, o boletim brasileiro divulga o número de mortes, contaminações e hospitalizações. São Paulo, o primeiro estado a registrar casos da doença, é o que está em situação mais crítica. Do dia 26 de fevereiro, quando o primeiro paciente foi diagnosticado, até hoje, os paulistas já registram 164 mortes e mais 2.981 pessoas contaminadas pelo vírus. O boletim anterior do ministério divulgava 136 óbitos e 2.339 casos.  A taxa de letalidade em São Paulo é de 5,5%; 2% a mais do que a média nacional.
Fonte: Estado de Minas

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, proibiu na noite de terça-feira o governo do presidente Jair Bolsonaro de produzir ou veicular campanhas publicitárias que incentivem as pessoas a deixarem o isolamento adotado para conter a disseminação do coronavírus e voltarem ao trabalho normal ou que diminua a gravidade da pandemia.

A decisão do ministro atendeu a pedido feito pelo partido Rede Sustentabilidade e determinou ainda a suspensão da contratação de quaisquer campanhas neste sentido. “Recebo a ação da Rede Sustentabilidade. Defiro a cautelar para vedar a produção e circulação, por qualquer meio, de qualquer campanha que pregue que O Brasil Não Pode Parar ou que sugira que a população deve retornar às suas atividades plenas, ou, ainda, que expresse que a pandemia constitui evento de diminuta gravidade para a saúde e a vida da população. Determino, ainda, a sustação da contratação de qualquer campanha publicitária destinada ao mesmo fim”, escreveu o ministro.

Fonte: Reuters

As autoridades espanholas de Saúde informaram nesta quarta-feira (1º) que, nas últimas 24 horas, a Espanha registrou 864 mortes por Covid-19. É o segundo dia seguido que o país ibérico tem um pico na contagem de mortos. O número é o mais alto para um dia, desde o início da pandemia de coronavírus. Na terça (31), a Espanha havia registrado 849 mortos, a maior cifra até então. Antes disso, o pico anterior foi no sábado (28), quando o país registrou 832 mortes.

Com ao menos 9.053 mortes, a Espanha é o segundo país no mundo que mais teve vítimas nesta pandemia de coronavírus, ficando atrás apenas da Itália que ultrapassou as 12,4 mil mortes. O governo espanhol informou também que, em 24 horas, detectou mais de 7,7 mil contágios da doença em seu território. Com isso, o número de casos diagnosticados supera os 100 mil. A pandemia provocada pelo novo coronavírus matou mais de 30 mil pessoas na Europa, continente mais afetado pela Covid-19 até o momento, segundo balanço da agência France Presse e do Ministério da Saúde da espanhol.

Fonte: G1

Minas Gerais vai receber, do governo federal, uma leva de testes rápidos para o novo coronavírus. Os primeiros 500 mil dos 5 milhões de exames comprados pela Vale na China chegaram a São Paulo na segunda-feira. Os testes, doados pela mineradora, serão repassados aos 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal. Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Dario Brock Ramalho, a expectativa é que aproximadamente 50 mil testes rápidos — cujo resultado sai em período entre 15 e 30 minutos — sejam destinados ao estado.

A União deve iniciar a transferência na próxima semana. Profissionais de saúde e das forças de segurança terão prioridade. De acordo com o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, a ideia é que Minas passe a realizar, em pouco tempo, cerca de 1.800 exames diários — levando em conta, também, o teste molecular, aplicado em pacientes graves e de responsabilidade da Fundação Ezequiel Dias (Funed).

Fonte: Estado de Minas

Apocalipse: A Revelação. Uma série de estudos sobre o livro do Apocalipse. Assista e compartilhe.

O Brasil registrou 136 mortes por causa do coronavírus, informou o Ministério da Saúde neste domingo, um aumento de 22 novos óbitos em relação à véspera, e o país já registrou 4.256 casos confirmados do Covid-19, doença causada pelo vírus. De acordo com os números da pasta, nas últimas 24 horas o Brasil registrou 352 novos casos confirmados, número inferior aos 487 novos diagnósticos registrados entre a sexta-feira e o sábado.

São Paulo é de longe o Estado com mais casos da doença, 1.451, sendo o epicentro da pandemia de coronavírus no Brasil, também com 98 mortes provocadas pelo Covid-19. O Ministério da Saúde disse ainda que o índice de letalidade do novo coronavírus no Brasil é de 3,2%. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), existem mais de 638 mil casos confirmados de infecção pelo coronavírus em 202 países, e o Covid-19 já matou mais de 30 mil pessoas no mundo.

Fonte: Reuters

A segunda vice-presidente do TRT-MG, desembargadora Camilla Guimarães Pereira Zeidler, prorrogou, nessa sexta (27), em decisão liminar, a suspensão, por tempo indeterminado, das atividades desempenhadas pelos professores nas dependências das escolas particulares em todo o estado de Minas Gerais, em função da pandemia do coronavírus. Decisão anterior havia determinado a suspensão das atividades até o próximo dia 31 de março, mas, diante do contexto atual de agravamento  da  pandemia  causada  pela  Covid-19, a desembargadora, atendendo pedido do Sindicato dos Professores de Escolas Particulares do Estado, Sinpro Minas, estendeu  por  tempo indeterminado, os efeitos da decisão liminar anterior.

A desembargadora ressaltou que a desobediência à suspensão judicial se caracterizará, também, pela oposição de dificuldades por quaisquer   das   partes, com  possibilidade de   apuração   de   eventual responsabilidade  dos  dirigentes  sindicais  e  dos  empregadores,  inclusive  de  natureza  penal  (artigo 9º, parágrafo 2º, da CF/88). De acordo com a liminar, a compensação dos dias não trabalhados deverá ser negociada, oportunamente, entre as partes.

A  alegada  inexistência  de  estrutura  física  ou  de  materiais  totalmente  adequados  à  gravação  de aulas,  tampouco  justifica  o  comparecimento  dos  professores  às  escolas,  sendo  que,  por  óbvio, inúmeras  empresas,  no  Brasil  e  em  todo  o  mundo,  vem  enfrentando  dificuldades  e  buscando alternativas que preservem a vida e a saúde de seus empregados e da coletividade”, destacou a decisão.

Fonte: G1

Passa de 732 mil o número de infecções pelo novo coronavírus e de 34 mil o número de mortes em todo o mundo, segundo a universidade americana Johns Hopkins até às 8h15 desta segunda-feira (30). Mais de 154 mil se recuperaram da doença.

A Espanha registrou 812 novas mortes por complicações provocada pelo novo coronavírus nas 24 horas e o balanço de mortes supera 7,3 mil no país, informou nesta o Ministério da Saúde local. O número de mortes entre domingo (29) e esta segunda é inferior ao número recorde de 838 registrado no balanço anterior.

E o avanço da doença em território espanhol chegou às autoridades de saúde. São quase 12.300 profissionais da área infectados com o novo coronavírus, ao menos 14% do total de 85,1 mil pessoas contaminadas em todo o país. Fernando Simon, chefe de emergência de saúde, foi diagnosticado com Covid-19 e precisará ficar em isolamento.

Fonte: G1

Uma grave pneumonia compromete a função pulmonar. Torna a respiração um esforço enorme (dispneia) e reduz a concentração de oxigênio dissolvido no sangue (hipoxemia). Mais crítico estágio da COVID-19 num paciente, a síndrome respiratória aguda grave tem indicação de entubação e utilização de ventilação mecânica imediatas nos hospitais, segundo a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

Esse estado da doença provocada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) levou à morte quase 30 mil pessoas ao redor do mundo, assustando por provocar uma corrida aos hospitais e grande pressão sobre a oferta de equipamentos de suporte de respiração. A falta dessas máquinas e o seu encarecimento já ocorrem no mercado nacional, o que leva a outros medos comuns em países onde a infecção já está no pico, como o da escolha de quais pacientes que irão sobreviver.

Fonte: Estado de Minas

Sinais dos Tempos: Pestes, Pragas e Profecias.

Minas Gerais tem 205 infectados pelo novo coronavírus – 16 a mais que nessa sexta-feira (27). Os casos suspeitos agora são 22.974, o que significa que houve novos 1283 casos em 24 horas. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG).

Ainda não há nenhuma morte confirmada pela doença no estado. O número de óbitos em investigação caiu – eram 28 na sexta (27), contra 20 neste sábado (28). Belo Horizonte segue líder no ranking das infecções, com 129 registros.

Fonte: Estado de Minas

O vírus que pegou o mundo de surpresa, que desafia a medicina e faz o homem remodelar relações sociais, familiares e profissionais, tem também movido uma forte rede de empatia e solidariedade. Pessoas que se unem para auxiliar famílias que não têm alimento em casa, entidades e órgãos que amparam vítimas da doença e, há aqueles que têm cuidado de quem cuida de vidas, que se doam e não podem ficar em casa.

Em Paracatu, noroeste de Minas, uma empresária do ramo de floricultura fez das encomendas que não serão comercializadas devido o fechamento do comércio. Uma forma de homenagear, agradecer e fortalecer o trabalho dos profissionais de saúde, que atuam na linha de frente de combate e prevenção ao Coronavírus. A empresária se uniu a músicos da cidade e foi até o Hospital Municipal, o Hospital particular de Paracatu e  demais unidades de saúde para  entregar flores aos médicos, técnicos e enfermeiros que estavam de plantão nesta sexta-feira (27). Uma prova de que há várias formas de ajudar, de participar desta luta. A homenagem se estendeu também aos heróis da segurança pública, militares do 45º Batalhão de Polícia Militar e do 2º Pelotão do Corpo de Bombeiros com sede em Paracatu. Sim, flores em vida! Mais que isso: flores para quem cuida de vidas!

Foto: Douglas Fernandes

Reportagem: Lílian Derkiê

Em nota oficial emitida para a imprensa local, a Kinross Brasil Mineração (KBM) afirmou que tem ampliado as ações de prevenção ao Novo Coronavírus. No posicionamento emitido nesta sexta-feira (27), a empresa afirmou que está somando esforços com as autoridades de Saúde para mitigar os riscos de contaminação e proliferação do novo coronavírus (Covid-19). A empresa salienta que tem acompanhado as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde e, em consonância às recomendações, que realiza  medidas educativas de prevenção e incentivo à adoção de hábitos saudáveis envolvendo empregados e terceirizados. A empresa está paralisando todos os serviços e processos não essenciais à operação nesse momento.

(mais…)

O ex-ministro da Agricultura, Antônio Cabrera Mano Filho, anunciou um leilão beneficente para ajudar hospitais da região de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, a enfrentar o coronavírus. O dinheiro arrecadado será destinado para compra de respiradores, kits de testes da Covid-19, máscaras e luvas. O “Leilão Agro pela Vida” é virtual e acontece na sexta-feira, 27, às 14h, pelo site: https://www.compregados.com.br/leilao.

“Participar da ajuda ao próximo neste momento é algo tão importante que não deve ser deixado apenas para o governo. Mais do que participar, eu quero também convidar você a organizar um leilão beneficente em sua cidade ou região”, incentiva o ex-ministro da Agricultura. Cabrera também lembra da importância da mobilização do agro brasileiro, que está presente em todas as cidades do País. “No caso do campo, a Agricultura e a Pecuária são praticamente as únicas atividades produtivas que estão em todos os municípios do Brasil, onde podemos, com tal rede de capilaridade, atuarmos rapidamente na ajuda desta guerra”, afirma.

Fonte: A Lavoura

O Banco Central cortou sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) a zero em 2020, ante crescimento de 2,2% calculado em dezembro, destacando que a estabilidade agora vista está associada a impactos econômicos “expressivos” decorrentes da pandemia de coronavírus, conforme Relatório Trimestral de Inflação publicado nesta quinta-feira.

“Adicionalmente, resultados abaixo do esperado em indicadores econômicos no final de 2019 e início de 2020 afetaram a expectativa de desempenho da atividade no primeiro trimestre”, disse o BC. “Em termos de trajetória, a projeção para o PIB anual considera recuo acentuado do PIB no segundo trimestre, seguido de retorno relevante nos últimos dois trimestres do ano”, completou a autoridade monetária.

O BC ressalvou que há grau de incerteza elevado na realização de projeções em ambiente de crise. Disse ainda que a magnitude dos impactos da pandemia sobre a atividade econômica doméstica estará associada à gravidade e à extensão do período do surto no país e às medidas públicas que estão sendo adotadas nas diversas áreas.

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto que torna as atividades religiosas parte da lista de atividades e serviços considerados essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus. Ao ser considerado essencial, o serviço ou atividade fica autorizado a funcionar mesmo durante restrição ou quarentena em razão do vírus. Segundo o texto, no entanto, o funcionamento deverá obedecer as “determinações do Ministério da Saúde”.

O decreto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (26) e tem validade imediata, sem a necessidade de aprovação pelo Congresso, por se tratar de um decreto. O funcionamento de atividades religiosas vinha sendo limitado com as medidas de combate ao coronavírus tomadas pelas autoridades dos estados como forma de evitar aglomerações e reduzir as possibilidades de contágio do vírus. Nas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro, cultos religiosos foram autorizados a ocorrer somente após decisões judiciais, mas os processos ainda estão em andamento.

Fonte: G1

Uma semana depois de as escolas públicas e particulares terem suspendido as aulas para preservar as crianças, a disseminação da COVID-19 apresentou ontem uma leve redução de casos novos, depois de um pico de diagnósticos positivos (veja o gráfico) de acordo com os dados oficiais compilados pela reportagem do Estado de Minas. O dia 18 de março marca a primeira medida de isolamento social adotada por recomendações médicas e implementada pelo governo de Minas e pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Por isso, checar a evolução dos casos a partir dessa data pode dar uma primeira impressão da importância que o afastamento traz para evitar a transmissão do novo coronavírus (Sars-Cov-2), segundo a avaliação de especialistas.

“A partir da semana que vem, poderemos começar a ter uma visão mais completa sobre a eficácia do isolamento praticado até agora. Essa medida, de suspender as aulas foi a primeira de uma série e levou muitos outros setores a fazer o mesmo, alguns até voluntariamente”, observa o presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Estevão Urbano Silva.
pico de casos novos confirmados em Minas Gerais ocorreu nos dias 21 e 23, com 36 diagnósticos positivos divulgados em cada um desses dias.
Fonte: Estado de Minas

Henrique Meirelles fala sobre a importância de preservação da vida. Em tempos de guerra. A vida, Primeiro tem que preservar a vida. Depois a Economia Diz Meirelles ao Valor Econômico.

Um ano e dois meses após o rompimento da Barragem B1 da Mina Córrego do Feijão, a cidade de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vive uma tragédia que parece não ter fim. E o novo drama tem nome: coronavírus. O município tem 24 casos notificados, sendo 13 nas últimas 24 horas e um em estado grave. Por causa da pandemia, bombeiros precisaram suspender as buscas por vítimas, missas e celebrações religiosas não têm mais abraços, e, o ato de homenagem aos atingidos, que é realizado todo dia 25, será feito pela primeira vez virtualmente.

A Secretaria Municipal de Saúde acompanha os infectados pelo COVID19 diariamente fazendo ligações telefônicas. A vítima que precisou de internação é um homem de 72 anos, cardiopata, morador de Mário Campos. Ele foi atendido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Brumadinho. No último domingo, o idoso foi transferido em estado grave para o Hospital Regional de Betim, onde permanece recebendo os cuidados médicos.

Fonte: Estado de Minas

Para ajudar os pequenos negócios a superarem o momento de incertezas econômicas, causado pela pandemia do novo Coronavírus, o Sebrae Minas disponibilizou, por meio de seus canais digitais e centrais de atendimentos, especialistas para prestarem orientações de forma remota. Além disso, o Sebrae preparou algumas dicas que podem contribuir para amenizar os reflexos da crise.

 De acordo com o gerente da regional Noroeste e Alto Paranaíba do Sebrae Minas, Marcos Alves, mesmo com a suspensão dos atendimentos presenciais, o Sebrae continuará à disposição dos empresários de micro e pequenas empresas. O Sebrae está de prontidão para atender os empresários em nossos outros canais e ajudá-los a buscarem soluções nesse momento tão difícil para todos.

(mais…)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira no Twitter que o comércio deve reabrir em meio à pandemia de coronavírus, que já infectou mais de 2 mil pessoas e matou 46 no Brasil, e defendeu a necessidade de cuidar dos idosos e de pessoas portadoras de doenças. “38 milhões de autônomos já foram atingidos. Se as empresas não produzirem não pagarão salários. Se a economia colapsar os servidores também não receberão. Devemos abrir o comércio e tudo fazer para preservar a saúde dos idosos e portadores de comorbidades”, escreveu o presidente na rede social.

A publicação no Twitter acontece no dia seguinte a pronunciamento em rede nacional de rádio e TV feito por Bolsonaro, no qual ele voltou a minimizar a pandemia, classificando o Covid-19, doença causada pelo coronavírus, de “gripezinha” e “resfriadinho”. Ele também criticou governadores e prefeitos que adotaram medidas de restrição à circulação para tentar conter o avanço do vírus.

Fonte: Reuters

Nos Estados Unidos, senadores dos partidos Republicano e Democrata e a Casa Branca chegaram na madrugada desta quarta-feira (25) a um acordo sobre um plano federal de estímulos de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia do país. O pacote deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde.

“Por fim, temos um acordo”, afirmou o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, antes de citar um “nível de investimentos de tempos de guerra”. O valor equivale a aproximadamente R$ 10,2 trilhões, o que representa um montante maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em valores correntes, que em 2019 totalizou R$ 7,3 trilhões. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou na véspera que que está vendo “aceleração muito grande” em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia.

Fonte: G1

O teste do príncipe Charles do Reino Unido para o Covid-19 deu positivo, informaram autoridades palacianas nesta quarta-feira (25). Charles, de 71 anos, é o filho mais velho da rainha Elizabeth II e o herdeiro do trono. “O príncipe de Gales foi testado positivamente para o Coronavírus”, publicou a Casa de Clarence, o nome do palácio onde vive o príncipe. Ele tem sintomas leves, mas está em boa saúde e tem trabalhado de casa nos últimos dias de maneira usual. Charles esteve com a mãe, a rainha Elizabeth II, no dia 12 de março, de acordo com informações de fontes da realeza britânica passadas à Reuters. A rainha tem 93 anos.

Fonte: G1

O Ministério do Turismo elaborou uma medida provisória (MP) para permitir a suspensão de contratos de funcionários de hotéis, resorts e setor de entretenimento enquanto durar a crise provocada da covid19 no Brasil. Como contrapartida, a ideia da pasta é liberar aos funcionários atingidos o saque integral dos saldos das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o seguro-desemprego, cuja parcela máxima é de R$ 1.813,03 por mês.

A proposta está nas mãos da equipe econômica, que estaria avaliando se é viável aplicar a medida e ainda estendê-la a outros setores. O ministro Paulo Guedes afirmou na segunda-feira ao jornal O Estado de S. Paulo que o governo pode conceder um auxílio de até um terço da remuneração original para empregados de áreas mais atingidas pela crise, como a do turismo. Guedes afirmou ainda contar que as empresas paguem parte dos salários, diferentemente do que está previsto na MP do Ministério do Turismo.

Fonte: Estado de Minas

 

Escola da Bíblia. Apocalipse: A Revelação.

Estudo do livro de Apocalipse com Rev. Sirgisberto Queiroga.

Todos os Dias às 22horas.